Está chegando: Novo título do Tesouro Direto será lançado para quem quem investir na aposentadoria

Tesouro RendA+ está chegando como uma nova opção para os brasileiros que querem investir pensando na aposentadoria. Ele chega para oferecer uma renda extra mensal por 20 anos (com correção pela inflação).

Para o especialista em finanças pessoais e administrador de empresas, João Victorino, as pessoas não podem contar apenas com o benefício pago pela previdência oficial, porque ele tem valores muito baixos.  No Brasil, o maior valor que pode ser pago como benefício, em 2023, será de R$ 7.718,69 , para aqueles que conseguiram contribuir o máximo e por muito tempo.

Assim, a solução é que cada um de nós, desde quando começamos a nossa jornada produtiva, temos que nos preocupar com o futuro  e criar nosso plano, que deve incluir possuir fundos de reserva que consigam cobrir os gastos futuros que teremos no período de aposentadoria.

Inspiração do Tesouro RendA+

A inspiração e a origem Tesouro RendA+ remontam aos estudos dos professores Robert Merton (Nobel de Economia em 1997) e Arun Muralidhar. Segundo seus trabalhos, os tradicionais produtos de previdência complementar (previdência privada) ainda podem ser complexos para grande parte da população.- Segundo as informações que o Banco Central divulgou.

Para você ter uma ideia, o Brasil é o primeiro país do mundo a lançar um título público com tais características, segundo o Bacen, e para João Victorino, um aspecto muito importante do produto é a segurança. “Os títulos do governo são sempre os mais seguros, pois na pior hipótese, ele emitiria mais dinheiro, aumentaria a inflação, é fato, mas honraria com o pagamento.” Os governos são considerados os devedores de menor risco na economia.

Antes a emissão do Tesouro RendA+  o Bacen fez uma pesquisa e chegou às seguintes conclusões sobre o público-alvo deste produto:

Características do Tesouro RendA+

O investidor poderá escolher uma data de aposentadoria (momento em que começará a receber a aposentadoria). O valor dessa renda mensal vai depender de quanto foi investido no período anterior à data escolhida.

Inicialmente, estão previstas 8 datas disponíveis para começar a receber a renda extra. São elas: 2030, 2035, 2040, 2045, 2050, 2055, 2060 e 2065. O período de carência para resgatar o título antes do vencimento é de 60 dias.

O salário (renda extra), será pago por 20 anos – será pago mensalmente corrigido pela inflação. E, para quem mantiver o título até o vencimento (30 anos) – não haverá cobrança de taxa de custódia pela B3.

Existem duas possibilidades de aplicação. Com aporte único e, neste caso, aguardar o título vencer para começar a receber a renda extra. Ou começar a investir no Tesouro RendA+ com uma aplicação a partir de R$ 30,00 por mês por um determinado período e começar a receber depois desse período.

Vantagens e desvantagens 

Como todo investimento, este novo título de Tesouro Direto tem vantagens e desvantagens.

Como vantagens, podemos apontar a maior facilidade e simplicidade para o grande público estruturar um plano alternativo de aposentadoria complementar, a possibilidade de atrair maior parcela da população a criar o hábito de poupar e pensar no longo prazo e a possibilidade de fazer tudo automático.

Outro aspecto positivo é que não há taxas de administração cobradas, em comparação com os fundos de previdência, além da isenção de taxa de custódia se for mantido até o vencimento

Como desvantagem, neste caso não há os benefícios tributários e a facilidade em processos sucessórios, como já possuem os planos de previdência privada PGBL e VGBL.

Tesouro RendA+ x INSS

A  nova modalidade de investimento não é substituta da previdência social (INSS). Dentre as diferenças entre o INSS e o Tesouro RendA+, destacam-se:

Victor BarbozaVictor Barboza
Meu nome é Victor Lavagnini Barboza, sou especialista em finanças e editor-chefe do FDR, responsável pelas áreas de finanças, investimentos, carreiras e negócios. Sou graduado em Gestão Financeira pela Estácio e possuo especializações em Gestão de Negócios pela USP/ESALQ, Investimentos pela UNIBTA e Ciências Comportamentais pela Unisinos. Atuo no mundo financeiro desde 2012, com passagens em empresas como Motriz, Tendere, Strategy Manager e Campinas Tech. Também possuo trabalho acadêmicos nas áreas de gestão e finanças pela Unicamp e pela USP. Ministro aulas, cursos e palestras e já produzi conteúdos para diversos canais, nas temáticas de finanças pessoais, investimentos, educação financeira, fintechs, negócios, empreendedorismo, psicologia econômica e franquias. Sou fundador da GFCriativa e co-fundador da Fincatch.
Sair da versão mobile