Crise no mercado de trabalho: Empresa dona da Google deve demitir quantidade surpreendente de funcionários

Mais uma big tech, o Google, deve demitir um grande volume do seu quadro de funcionários. O mercado de trabalho tem sido atingido por um grande número de empresas de grande porte anunciando a redução do número de colaboradores.

Crise no mercado de trabalho: Empresa dona da Google deve demitir quantidade surpreendente de funcionários
Crise no mercado de trabalho: Empresa dona da Google deve demitir quantidade surpreendente de funcionários (Imagem: Montagem/FDR)

Seguindo uma espécie de tendência de outras big techs, a Alphabet, dona do Google, anunciou na última sexta-feira, 20, que vai demitir um grande número de funcionários. Além dela, o Twitter, Amazon e Facebook anunciaram recentemente também farão reduções no quadro de colaboradores.

O anúncio dessas empresas vem depois de uma “onda de contratações” que ocorreu durante a pandemia.

Google anuncia que vai demitir funcionários

Segundo a agência de notícias Reuters, o corte deve corresponder a 6% do número de funcionários; e deve atingir as equipes de engenharia, produtos, recrutamento e até mesmo corporativa.

“Decidimos reduzir nossa força de trabalho em aproximadamente 12 mil empregos”, disse o CEO da Alphabet, Sundar Pichai, em um e-mail enviado aos funcionários.

Segundo Pinchai, a Alphabet decidiu pela redução com base no atual cenário do mercado de trabalho.

Inclusive, o CEO informou que se preocupa com os profissionais.

“Isso significa dizer adeus a algumas pessoas incrivelmente talentosas que trabalhamos duro para contratar e com as quais adoramos trabalhar. Sinto muito por isso. O fato de que essas mudanças afetarão a vida dos Googlers pesa muito sobre mim e assumo total responsabilidade pelas decisões que nos trouxeram até aqui”, acrescentou o ele.

De acordo com o CEO essas demissões vêm depois da forte onda de contratação que a empresa fez durante os dois anos de pandemia.

Agora, com o mercado de trabalho desaquecido foi necessário reavaliar o número de colaboradores.

“Realizamos uma revisão rigorosa em todas as áreas e funções para assegurar que nosso pessoal e setores estejam sentados com nossas maiores prioridades como empresa”, afirmou.

As demissões na Google atingem primeiro as equipes dos Estados Unidos, que já começaram a ser informadas sobre o desligamento.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a nossa editoria de Carreiras.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Jamille NovaesJamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.