Trabalhadores sem acesso ao número do PIS podem recuperar código para receber R$ 1.320

O número do PIS (Programa de Integração Social) é gerado no primeiro emprego de carteira assinada do trabalhador, e vai durar até o fim da sua vida colaborativa. Isso significa que independente de conseguir outro emprego, sair da iniciativa privada e ir para a pública ou vice e versa, este número permanecerá o mesmo. Por meio dele o governo federal identifica os servidores, e pode liberar um abono salarial que em 2023 vai chegar a R$ 1.320.

Trabalhadores sem acesso ao número do PIS podem recuperar código para receber R$ 1.320
Trabalhadores sem acesso ao número do PIS podem recuperar código para receber R$ 1.320 (Imagem: FDR)

Ao emitir a carteira de trabalho, iniciar sua vida como profissional CLT (Consolidação de Leis Trabalhistas) e gerar o número do PIS, uma série de proteções são garantidas ao cidadão. No fim do ano trabalhado ganha o 13º salário, todos os meses contribuí para a Previdência Pública. Caso seja demitido sem justa causa ele terá acesso ao seguro desemprego, e ao saldo que foi somado na sua conta do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

Tudo isso porque alguns descontos são feitos no salário bruto do trabalhador para que seja criado um fundo de proteção financeiro. Cabe ao governo federal, por meio do Ministério do Trabalho e Emprego se responsabilizar pelo repasse dessas quantias ao servidor público ou privado, tudo dentro da lei.

Para identificar quem tem direito ao recebimento desses benefícios, bem como do abono salarial que é pago uma vez por ano, é consultado o número do PIS. Por isso essa numeração é tão importante e pode ser encontrada em algumas situações.

Onde encontrar o número do PIS

Existem alguns canais para consultar ao número do PIS que podem ajudar o trabalhador a identificar onde está essa numeração. Confira:

  • App Carteira de Trabalho Digital;
  • Carteira de Trabalho impressa;
  • Cartão Cidadão;
  • Extrato do FGTS.

Abono salarial paga R$ 1.320 em 2023

No caso do abono salarial que pagará até R$ 1.320 nesse ano, ele é formado por meio do PIS para quem atua na iniciativa privada. E incluí os servidores públicos por meio do PASEP (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público). A ideia é que esse programa funcione como um pagamento adicional.

O valor a ser recebido varia conforme os meses que foram trabalhados em 2021, quem trabalhou por 1 mês recebe R$ 110 e assim por diante até chegar em R$ 1.320 por doze meses de serviço. Para calcular basta multiplicar o número de meses trabalhados por R$ 110. 

O pagamento é feito para aqueles que cumprirem com os requisitos como:

  • Ter trabalhador por no mínimo 30 dias com carteira assinada em 2021;
  • Recebido no máximo dois salários mínimos por mês;
  • Ter sido incluso na declaração de RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) emitida pela empresa;
  • Ter gerado o número do PIS há no mínimo cinco anos.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com