Compra do material escolar: 5 dicas para economizar no início do ano

Falta pouco para o início de mais um ano letivo, quando crianças e adolescentes devem começar uma outra etapa do período escolar. Diante disso, os pais e responsáveis devem desde já começar a se organizar para a compra do material escolar, seja aquele listado pela escola, como os itens básicos. Para evitar que essa compra se torne um gasto a mais no orçamento da família, o FDR separou algumas dicas para economizar.

Compra do material escolar: 5 dicas para economizar no início do ano
Compra do material escolar: 5 dicas para economizar no início do ano (Imagem: FDR)

De acordo com informações compartilhadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os cadernos e artigos de papelaria subiram em média 10% no último ano. Para 2023 quem precisa renovar a lista de material escolar também terá que lidar com reajuste, a alta de preços deve ser ainda maior, entre 20% e 30%.

Os valores foram divulgados pela Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (ABFIAE), que prevê um crescimento de 15% no preço das mochilas e de 20% para os estojos. Tudo isso deve ser sentido no bolso dos pais e responsáveis que forem as compras para renovar o material escolar das crianças.

Pelo segundo ano, os fabricantes de cadernos sentiram um grande aumento nos preços do papel, principal matéria-prima. O dólar elevado, a redução de capacidade de produção e a menor oferta dos fabricantes, assim como o aumento de demanda internacional e a guerra na Ucrânia, foram os principais fatores“, disse Sidnei Bergamaschi, presidente executivo da entidade.

Como economizar na compra do material escolar

Com preços mais atrativos, promoções constantes e formas facilitadas de pagamento, o hábito de realizar compras online vem se intensificando no Brasil. Felipe Piris, líder do app Confi, dá dicas de como economizar na compra do material escolar.

  • Verifique a confiabilidade do site para evitar cair em golpes com falsas promoções;
  • Pesquise e compare preços, no Google existe a opção “Shopping/Compras” que faz essa comparação;
  • Fique atento se a data de entrega é viável e combina com o início das aulas;
  • Proteja seus dados ao fazer a compra online, e tenha instalado ferramentas nesse sentido.

Para as compras presenciais as recomendações são praticamente as mesmas, conforme orienta o Serasa:

  • Pesquise o valor da lista em mais de uma loja;
  • Antecipe as compras, evitando aquela temporada de vendas de material escolar que encarece os produtos;
  • Avalie qual a necessidade de comprar todos os itens que foram listados, alguns podem ser substituídos ou usados pelo o que a criança já tem;
  • Compre em atacado e garanta descontos;
  • Não leve a criança no momento da compra, eles não sabem o valor de cada item e podem não entender que não cabe no orçamento um material de personagem.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com