Quer investir bem em 2023? XP recomenda compra de ações deste banco

Se você está pensando em investir em bancos no próximo ano, a corretora XP divulgou um relatório em que atualizou suas projeções para ações dos grandes bancos do país para 2023, levando em consideração os resultados mais novos. Confira.

A empresa favorita da XP para o setor segue sendo o Itaú, mas o Banco do Brasil também está entre as grandes preferências. Foi mantida como neutra a recomendação para o Bradesco e a recomendação para o Santander subiu de venda para neutra.

De forma geral, a XP projeta que o possível adiamento da baixa dos juros e do pequeno crescimento da economia no país no ano novo tragam uma maior pressão sobre o comprometimento de renda das pessoas físicas, que bateu patamares recordes. Por conta disso, a corretora aposta em uma postura mais conservadora na liberação de crédito. No entanto, a XP diz ainda que enxerga os bancos com carteiras de crédito mais saudáveis e protegidas.

Projeções da XP para ações dos grandes bancos 

Itaú

A XP diz que vê o Itaú preparado  para permanecer na liderança, mesmo que adote uma abordagem mais cautelosa nas concessões de crédito ante este ano.

“Acreditamos que a triagem de crédito mais conservadora, que já começou no segundo semestre de 2022, permitirá que o banco mantenha suas taxas de inadimplência sob controle (com crescimento marginal no primeiro semestre de 2023). Sua saudável taxa de inadimplência e índice de cobertura devem aliviar a pressão por maiores provisões em 2023″, disse a XP no relatório.

Banco do Brasil 

A corretora diz enxergar que as operações do Banco do Brasil estão bem preparadas para atravessar um ano desafiador, possuindo a taxa de inadimplência mais baixa entre os bancos incumbentes e uma carteira de crédito mais defensiva. Mesmo que a ação tenha tido o desempenho mais forte do setor em 2022, a XP enxerga o papel ainda negociando com um “valuation” chamativo para 2023.

Bradesco 

A XP diz que enxerga o impacto do crescimento da inadimplência e o aumento consequente das provisões para créditos de liquidação duvidosa como um peso persistente nos resultados do Bradesco  no próximo ano e começando a cair no segundo semestre.

Santander 

Por fim, a corretora afirmou que o banco Santander foi o primeiro entre os grandes a atingir uma abordagem mais conservadora na concessão de crédito no final de 2021 e projeta que o banco permaneça com essa estratégia no próximo ano.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.