AUXÍLIO BRASIL CANCELADO: saiba como RECUPERAR o benefício para RECEBER R$ 600 em AGOSTO

Pontos-chave
  • O cancelamento do Auxílio Brasil ocorre periodicamente para milhares de famílias;
  • Somente com o cadastro ativo no CadÚnico é possível receber o salário;
  • Governo estabeleceu novos prazos de atualização dos dados.

Há um mês do pagamento de R$ 600, as famílias que tiveram o Auxílio Brasil cancelado buscam voltar ao programa. Para isso, no entanto, precisam cumprir com algumas ordens do Ministério da Cidadania a fim de ter acesso ao pagamento. Entre as exigências está a atualização no CadÚnico.

publicidade
AUXÍLIO BRASIL CANCELADO: saiba como RECUPERAR o benefício para RECEBER R$ 600 em AGOSTO
AUXÍLIO BRASIL CANCELADO: saiba como RECUPERAR o benefício para RECEBER R$ 600 em AGOSTO (Imagem: FDR)

O Auxílio Brasil cancelado é uma ação do governo federal quando a família deixa de cumprir com os requisitos para acesso ao programa. Todos os meses novos grupos são inclusos como beneficiários, a depender do orçamento disponível. Assim como, são excluídos outros por conta de desatualizações.

A grande movimentação da vez é o fato de que no próximo mês começa a ser pago o salário de R$ 600, em uma ação inédita do governo. Foi permitida a entrada de 1 milhão de novas famílias beneficiadas, mas, outras poderão ser desligadas do auxílio.

publicidade

O objetivo do governo Bolsonaro é que seu eleitorado cresça conforme haja distribuição maior no valor de pagamento. Desde o início desse ano o investimento no Auxílio Brasil ganhou atenção do atual governo. Ao criar o novo nome mudanças foram adotadas.

Por exemplo, deixando de pagar R$ 217, em média, no Bolsa Família e subindo para R$ 400 no mínimo. Também foram adicionadas mais 4 milhões de famílias com o início do Auxílio Brasil, passando de 14 para 18 milhões.

Acredita-se que com essas medidas a reeleição de Bolsonaro fica mais próxima de acontecer. Na época de pagamento do auxílio emergencial, em 2020, o índice de aprovação do atual governo era superior a 50%.

Apoiadores usaram esses dados como influenciadores para decidir pelo investimento no Auxílio Brasil. Ainda que a proposta que permitiu o aumento custe R$ 41,2 bilhões aos cofres públicos, já que traz a criação de outros benefícios sociais.

O que causa o Auxílio Brasil cancelado

Algumas atitudes da família beneficiada podem desencadear no Auxílio Brasil cancelado. As razões envolvem, principalmente, a falta de reconhecimento do governo com os dados da família. Por isso é tão importante atualizar todas as informações para que o sistema reconheça os vulneráveis.

Entre as razões para o cancelamento do salário estão:

publicidade
  • Família com renda mensal superior a R$ 205,01 por pessoa;
  • Dados desatualizados no Cadastro Único (CadÚnico);
  • Crianças e adolescentes deixando de comparecer na escola;
  • Descoberta de fraude no recebimento.

Como saber que meu benefício foi cancelado?

Quem desconfia que terá o Auxílio Brasil cancelado, ou que inclusive já não faz mais parte do programa, pode consultar sua situação. O governo permite que os beneficiários acessem sua plataforma para verificar o status do cadastro.

Funciona assim:

publicidade
  • Acesse o portal do CadÚnico (site ou aplicativo);
  • Faça login com o Gov.br;
  • Selecione a opção “Consulta completa”;
  • O portal vai trazer uma espécie de extrato informando se o seu cadastro está ativo.

Outra opção é usar o aplicativo do Auxílio Brasil e do Caixa Tem para verificar qual o atual status do beneficiário. Nestes dois sistemas a entrada é feita informando o número de CPF.

Recupere o Auxílio Brasil cancelado

Caso se confirme que o Auxílio Brasil foi bloqueado ou cancelado, e que a família corre o risco de ficar sem o pagamento de R$ 600, algumas atitudes podem ser tomadas.

publicidade

A principal é fazer a atualização de dados no CadÚnico. Para isso é preciso procurar uma unidade de atendimento do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município. Em seguida, levar todos os documentos que possam comprovar a necessidade de recebimento do salário.

Foram estabelecidos prazos para este processo:

  • Revisão cadastral: até 14 de outubro para atualizar as informações;
  • Averiguação cadastral: até 12 de agosto.
publicidade

Quem está com os dados desatualizados desde os anos de 2016 e 2017 foi convocado a fazer a atualização. Para tanto, precisa comparecer a unidade do CRAS.

Os que ainda não sabem qual sua situação atual, podem verificar o status também no aplicativo do CadÚnico, informando o número do seu CPF.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

O governo federal anunciou que pelo menos mais 1 milhão de famílias serão inclusas para o novo pagamento. O que significa que aqueles que já não pertencem mais ao benefício, podem voltar a recebê-lo.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.