Esqueceu o número do seu PIS? Te mostramos 8 formas de recuperar o documento

Pontos-chave
  • PIS é usado na consulta de programas e benefícios ao trabalhador;
  • PIS também atua como o abono salarial pago pela Caixa;
  • PIS é direcionado às investidas do trabalhador de empresas privadas.

O Programa de Integração Social (PIS) é o sistema criado pelo Governo Federal para regulamentar a atuação do trabalhador que presta serviços para empresas privadas. Normalmente, o número que compõe o PIS consta na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

publicidade
Esqueceu o número do seu PIS? Te mostramos 8 formas de recuperar o documento
Esqueceu o número do seu PIS? Te mostramos 8 formas de recuperar o documento. (Imagem: FDR)

Na falta deste documento, o trabalhador pode consultar o PIS apenas com o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) em mãos. Hoje, existem oito maneiras de recuperar o documento.

Destacando que o PIS tem o propósito de auxiliar o acesso dos trabalhadores a determinados direitos e benefícios. Alguns exemplos são o seguro-desemprego, o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e o abono salarial. 

publicidade

Abaixo, te mostramos como recuperar o número do seu PIS:

Aplicativo da Carteira de Trabalho Digital

Na Carteira de Trabalho Digital, é possível conferir o número do seu PIS dentro de um dos contratos registrados. Baixe o app na loja de aplicativos do seu celular (disponível para iOS e Android). Faça o login no aplicativo com sua conta Gov.br, usando o seu CPF. Caso não tenha, crie um novo cadastro. 

Após entrar no aplicativo, clique na opção “Contratos” para visualizar seus registros na carteira de trabalho. Em frente ao nome da sua empresa atual, clique no botão de mais informações, identificado por “+”. Ali estão os dados do seu contrato atual de trabalho, além do número do PIS/Pasep.

Pelo site do CNIS

Você também pode consultar o número do seu PIS pelo site do Cnis. Clique no menu “Cidadão” e procure, no canto superior esquerdo, a palavra “Inscrição”. Depois, selecione a opção “Filiado”

Preencha os dados solicitados (nome, nome da mãe, data de nascimento e CPF) do mesmo jeito que está em sua carteira de trabalho. Clique em “Continuar”. Se os dados estiverem corretos, aparecerá uma mensagem em vermelho na parte superior da tela:

“Seus dados já constam no Cadastro Nacional de Informações Sociais. Utilize seu Número de Identificação – NIT – para efetuar recolhimentos. NIT: 11111111111” . O número do NIT é o mesmo do seu PIS.

publicidade

Aplicativo Caixa Trabalhador

Você também pode consultar o número do seu PIS dentro do aplicativo Caixa Trabalhador. Para isso, baixe o app na loja de aplicativos do seu celular (disponível para iOS e Android). Abra, clique em “Acessar” e informe o seu CPF. Caso não tenha cadastro, siga as etapas para cadastramento de usuário e crie uma senha de acesso. 

O trabalhador deve receber um email de verificação e instruções para ativar a conta. Após ativar a conta, acesse o aplicativo com sua senha e clique no menu no canto superior esquerdo da tela. Selecione a opção “Meu NIS”. Esse número é o mesmo que o número do seu PIS. De acordo com a Caixa, não há diferença entre eles, pois “são nomenclaturas diferentes para o mesmo número”.

Pelo Meu INSS

Entre no portal Meu INSS e acesse a sua conta Gov.br. Ao acessar o portal, clique na opção “Meu Cadastro” no canto superior esquerdo. A página seguinte terá todos os seus dados cadastrais, onde será possível localizar o seu PIS/NIT ao final da página.

publicidade

Pelo site da Caixa

Acesse o site da Caixa para consultar o seu cadastro NIS. Informe o seu CPF e faça o login. Caso não tenha cadastro, crie um novo, informando seus dados pessoais e definindo uma senha.

Pelo aplicativo do FGTS

Assim como na Carteira de Trabalho Digital, é possível conferir o número do seu PIS dentro de um dos contratos registrados no aplicativo do FGTS. Baixe o app na loja de aplicativos do seu celular (disponível para iOS e Android)

Entre no app, informe seu CPF e clique em Próximo. Caso não tenha cadastro, siga as etapas para cadastramento de usuário, informe os dados solicitados e crie uma senha de acesso. Um email de verificação e instruções para ativar a conta será encaminhado a você. 

publicidade

Após a etapa de verificação, entre novamente no aplicativo e faça o acesso com a senha criada. O app ainda pode solicitar a confirmação de outros dados, como CEP ou número de celular. Aceite os termos do Contrato de Prestação de Serviços ao Cidadão.

Todas essas etapas só serão necessárias no primeiro acesso. A partir de agora, procure pelo ícone “Mais” e selecione a opção “Endereço e dados pessoais”. Na tela seguinte, você terá acesso aos seus dados e ao número do PIS/Pasep.

Pelo telefone da Caixa

A Caixa Econômica faz atendimento referente ao PIS, benefícios sociais, FGTS e cartão social pelo serviço Caixa Cidadão no telefone 0800 726 0207. O atendimento eletrônico é feito 24 horas por dia, sete dias por semana. Caso seja necessário falar com um atendente, basta ligar de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, ou aos sábados, das 10h às 16h.

publicidade

Pelo telefone da Previdência Social

Você pode consultar o número do seu PIS ligando para a Previdência Social no número 135. Depois de digitar seu CPF, você será redirecionado para um menu eletrônico.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Selecione a opção 3, para outros assuntos, ou disque 0 para falar diretamente com um atendente. Depois de confirmar os dados cadastrais, o trabalhador será informado do PIS. O atendimento está disponível das 7h às 22h, de segunda a sábado.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.