Atendimento no CADASTRO ÚNICO pode ser AGENDADO pela INTERNET; saiba como

O CadÚnico é a plataforma do governo que reúne informações da população de baixa renda para realizar seu encaminhamento a programas sociais do governo. A inscrição do cidadão é realizada por meio de entrevista, cujo atendimento do Cadastro Único pode ser agendado pela internet.

publicidade
CadÚnico; antecipe-se e atualize seus dados para receber o novo Auxílio Brasil de R$ 600
Atendimento no CADASTRO ÚNICO pode ser AGENDADO pela INTERNET; saiba como. (Imagem: FDR)

Nas últimas semanas, com a possibilidade do aumento dos valores das parcelas do Auxílio Brasil e Vale Gás, além da criação de benefícios provisórios como os auxílios para taxistas e caminhoneiros, se mostrou crescente a procura pelo cadastro que permite a entrada nos benefícios mediante o cumprimento dos requisitos de cada.

Agendamento do atendimento no Cadastro Único pode ser feito pela internet

Antes de tudo, é importante destacar que apesar do agendamento poder ser feito pela internet, a entrevista para o cadastramento é presencial. Ou seja, não tem como fazer o  Cadastro Único online, mas apenas o agendamento do seu atendimento.

publicidade

Para realizar o agendamento, o cidadão deve ir ao site que sua região disponibiliza para marcar o atendimento no CRAS ou no CREAS para a entrevista do CadÚnico. A busca deve ser feita no site da Prefeitura para encontrar o link do sistema.

O Cadastro Único é feito por meio de entrevista com o representante familiar que deve ser preferencialmente mulher, maior de 16 anos e capaz de repassar informações referentes ao seu grupo familiar.

A inscrição na plataforma do CadÚnico é a única forma das famílias em situação de pobreza e extrema pobreza conseguirem acesso a muitos dos programas oferecidos pelo governo. É válido ressaltar de início aos interessados, que a inclusão prévia na plataforma é condição para participar dos programas. Entretanto, não garante a entrada nos benefícios que possuem requisitos distintos. Após a inscrição, os titulares das famílias podem ainda enfrentar filas de espera.

A Plataforma do CadÚnico é destinada a perfis que podem vir a ser beneficiados pelos programas sociais do governo. Desse modo, podem realizar a inscrição:

  • Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa;
  • Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos;
  • Famílias que possuem renda acima destes valores, desde que sejam público alvo de programas, benefícios e serviços específicos;
  • Pessoas que moram sozinhas, as chamadas famílias unipessoais;
  • Pessoas que vivem em situação de rua, sendo elas sozinhas ou com a família. Nesse caso, é preciso procurar algum posto de atendimento da assistência social e perguntar como fazer para entrar no CadÚnico.

Após realizar o agendamento, o representante familiar deve ir na data marcada até o posto de atendimento ou Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para o qual agendou a entrevista.

publicidade

Como funciona o atendimento no Cadastro Único  

Para o atendimento, é necessário que o representante familiar tenha em mãos o seu CPF ou Título de Eleitor, além de um documento de cada pessoa da família, podendo ser:

  • Certidão de Nascimento; ou
  • Certidão de Casamento; ou
  • CPF; ou
  • Carteira de Identidade – RG; ou
  •  Carteira de Trabalho; ou
  •  Título de Eleitor; ou
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) – somente se a pessoa for indígena.

Para os responsáveis familiares indígenas ou quilombolas não é necessário apresentar o CPF ou Título de Eleitor caso não possuam. No entanto deve ser apresentado outro documento de identificação dentre os citados.

publicidade

No atendimento, o titular da família será entrevistado por um funcionário do CRAS ou posto. Durante a conversa será preciso informar dados relacionados ao seu núcleo familiar para avaliação da possibilidade de entrada no CadÚnico.

Em caso de aprovação, após realizada a inserção dos dados da família no Sistema de Cadastro Único, o sistema realizará checagens. Estas devem verificar se algum dos familiares já possuem um Número de Identificação Social (NIS). Se não houver registro, será atribuído um número ao titular da família. O procedimento pode demorar até 48 horas, tendo como objetivo garantir que cada pessoa cadastrada é única. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Apesar da entrada no Cadastro Único, o cidadão mesmo apto ao programas sociais podem ainda esperar semanas até que entrem nos benefícios ou filas de espera. Isso porque os municípios repassam as informações ao governo federal periodicamente.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.