Intercâmbio em famílias: modalidade possibilita estudar no Canadá onde um paga e o outro estuda de graça

Você já pensou em aprimorar a sua carreira no exterior? Imagine como seria ainda melhor se os custos caíssem pela metade. Essa é a proposta da CCTB, Canadian College of Tecnology and Business, uma escola referência em tecnologia em Vancouver, na província de British Columbia, no Canadá, que acaba de lançar a promoção Intercâmbio em Família, onde duas pessoas estudam e apenas uma paga pelo curso. A promoção está sendo realizada no Brasil pela SEDA Intercâmbios.

publicidade

O governo do Canadá espera atrair mais de um milhão de estrangeiros nos próximos anos. Uma das áreas mais demandadas é justamente a de tecnologia. Estudos apontam que o país tem cerca de 65 mil vagas em aberto nesse segmento. Para preenchê-las, inúmeras iniciativas estão sendo lançadas, incluindo promoções em cursos que vão formar esses profissionais.

Ao se matricular nos programas Software Quality Assurance Engineering, User Experience and Interactive Design, Data Engineering and Analytics, Cybersecurity Risk Management, Full-Stack Development ou Security Operations Analysts, com dois anos de duração, o cônjuge ou irmão ganham, automaticamente, um curso de Business Administration ou Hospitality and Tourism Administration, com duração de até dois anos.

Os cursos variam entre CAD$ 15 mil e 24 mil. Os cursos de Full-Stack Development e Cybersecurity Risk Management custam CAD$ 36 mil, mas estão com bolsa de CAD$ 12 mil, caindo para CAD$ 24 mil.

publicidade

Estes valores ainda podem ser financiados pela fintech PROVI, empresa de financiamento estudantil, que oferece até 90 dias de carência para começar a pagar, permitindo que os alunos paguem seus estudos enquanto estudam no país, recebendo em dólar canadense.

Não há exigência de comprovação de renda e o parcelamento pode ser em até 24 vezes. No total, mais de R$ 60 milhões estão disponíveis para esses programas da CCTB e outros que capacitam os alunos em setores de alta empregabilidade no Canadá.

Como há uma grande demanda por esse tipo de profissional, o país está facilitando acesso aos estudantes brasileiros. Os programas permitem que os alunos trabalhem 20 horas semanais durante o período de aula e 40 horas semanais durante as férias”, explica Erik Barbosa, gerente de produtos da SEDA.

Os estudantes ainda são elegíveis ao BC PNP Tech – British Columbia Provincial Nomination Program, um programa provincial de imigração que possibilita aos estudantes imigrarem para o Canadá através da experiência de trabalho na área de tecnologia. Os alunos da área de tecnologia da CCTB podem exercer 11 dos 29 cargos (NOCs) elegíveis ao programa provincial, que podem ser visualizadas no link: https://www.welcomebc.ca/Immigrate-to-B-C/About-The-BC-PNP#TechOccupations.

Em muitos casos, os alunos conseguem a experiência de trabalho necessária para aplicação ao programa enquanto ainda estão estudando.

O processo de admissão é simples e o nível de inglês exigido para é o intermediário. Quem não se sentir confiante, pode fazer um curso da língua, antes de dar início ao curso. “Quem gosta da área de tecnologia e vislumbra uma carreira com muitas possibilidades no exterior, deve aproveitar essa oportunidade”, enfatiza o CEO da SEDA Intercâmbios, Helicon Alvares. Os estudantes que desejarem cursos mais curtos, em outras áreas, com permissão de trabalho, ou mesmo irem sozinhos, também encontrarão opções de oito meses, a partir de CAD$ 5 mil. “Trata-se de uma excelente oportunidade para quem busca uma mudança de carreira”, finaliza.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Os interessados devem se inscrever no site https://bit.ly/cursos-tech-cctb até dia 30 de julho.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Victor Barboza
Editor-chefe do portal de notícias FDR. É responsável por toda a apuração e compartilhamento de informações, sempre presando pela qualidade e independências das notícias veiculadas. Especialista em finanças. Possui MBA em Gestão de Negócios pela USP e Graduação em Gestão Financeira pela Estácio. Possui especializações e trabalhos acadêmicos nas áreas de educação financeira, investimentos, fintechs, gestão empresarial e psicologia econômica. É fundador da GFCriativa e Co-Fundador da Fincatch. Trabalhou com gestão financeira nas startups Tendere e Strategy Manager.