AUXÍLIO CAMINHONEIRO é criticado pela categoria que nega apoio a Bolsonaro

Foi incluso na Proposta de Emenda a Constituição (PEC) n° 1/2022, o pagamento do auxílio caminhoneiro. O valor sugerido pelo governo de Jair Bolsonaro (PL) e incluso no texto foi de R$ 1.000. A medida, no entanto, não parece ter agradado a classe que há tempos tem se desentendido com a atual gestão.

publicidade
AUXÍLIO CAMINHONEIRO é criticado pela categoria que nega apoio a Bolsonaro
AUXÍLIO CAMINHONEIRO é criticado pela categoria que nega apoio a Bolsonaro (Imagem: FDR)

O auxílio caminhoneiro ainda não começou a valer, pois a PEC não foi sancionada, e depende da aprovação na Câmara dos Deputados. No entanto, o presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, o “Chorão”, criticou a medida.

Em nota oficial, divulgada em 7 de julho, o presidente se opôs ao valor do pagamento. Afirmando que mil reais não resolvem o problema dos caminhoneiros autônomos. Chorão ainda disse que o valor de R$ 1 mil afronta a inteligência destes trabalhadores.

publicidade

A criação do auxílio caminhoneiro tem sido vista como uma forma de aumentar as chances do presidente se reeleger. Visto que a ajuda seria dedicada a uma parte da população que sempre se mostrou favorável a sua candidatura.

No entanto, o representante destes profissionais disse que a ação é uma “tentativa clara de comprar o direito mais digno de um cidadão, que é o seu voto”.

Ao considerar o valor de R$ 7,50 por litro do diesel, a nota divulgada mostra que seria possível o abastecimento de 133 litros no tanque dos caminhões. O que, segundo Chorão, não é o suficiente.

Com a PEC da esmola, os caminhoneiros conseguem rodar 266 km, é uma falta de respeito”, reforçou. Na conta, ele diz que grande parte dos veículos faz 2 quilômetros por litro de combustível.

Auxílio caminhoneiro

O pagamento do auxílio caminhoneiro deve ser destinado para pouco mais de 870 mil profissionais. Todos aqueles que estão com cadastro atualizado no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC) até maio deste ano.

O repasse de R$ 1 mil acontecerá até dezembro deste ano, e deve gerar custos de até R$ 5 bilhões para os cofres públicos. Por isso, está travado na Câmara dos Deputados para que os parlamentares analisem os impactos.

publicidade

Caso aprovada e sancionada pelo presidente Jair, os pagamentos devem acontecer a partir de agosto e serão depositados na poupança digital do Caixa Tem. Todos os motoristas terão uma conta criada automaticamente com base no número do seu CPF.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

A medida é defendida por Bolsonaro porque os seus apoiadores acreditam que com um pacote de benefícios sociais sua chance de reeleição aumente. A esperança é de um aumento entre 3 e 4 pontos percentuais nas pesquisas de intenções de votos.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.