Dias ruins: Real está entre as moedas que mais desvalorizaram recentemente

Entre os dias 1º de junho e 1º de julho, o real foi a quarta moeda com mais desvalorização em comparação ao dólar. No período, a moeda brasileira recuou 10,1% em relação ao câmbio dos Estados Unidos. O levantamento foi realizado pelo economista Alex Agostini, da Austing Rating, e divulgado pelo Poder360.

publicidade
Dias ruins: Real está entra as moedas que mais desvalorizaram recentemente
Dias ruins: Real está entra as moedas que mais desvalorizaram recentemente (Imagem: Montagem/FDR)

No período analisado, as únicas moedas que tiveram desempenho abaixo do real foram a Nova Libra sudanesa (-21,2%), Rúpia de Seychelles (-12,5%) e o peso chileno (-11,9%).

Os câmbios de nações emergentes são afetados pelo panorama de aversão ao risco. Devido à escalada da inflação global, os países desenvolvidos realizam maiores apertos monetários — que resultam em juros maiores. Diante disso, o capital tende a ser migrado para essas nações mais ricas.

publicidade

Para o levantamento, foi considerado o Ptax, o dólar divulgado pelo Banco Central — que apresenta a taxa de câmbio.

Estas foram as dez moedas que mais caíram entre 1º de junho e 1º junho:

  1. Nova Libra Sudanesa (Sudão): -21,2%
  2. Rupia Seycheles (Seychelles): -12,5%
  3. Peso Chile (Chile): -11,9%
  4. Real Brasil (Brasil): -10,1%
  5. Peso Colômbia (Colômbia): -9,5%
  6. Bolivar Soberano Venezuelano (Venezuela): -8,5%
  7. Tenge Cazaquistão (Cazaquistão): -7,7%
  8. Libra Sul Sudanesa (Sudão do Sul): -6,5%
  9. Tala Samoa (Samoa): -5,5%
  10. Dólar da Namíbia (Namíbia): -5,3%

Real também está entre as moedas que mais subiram no ano

Apesar do desempenho negativo nos últimos 30 dias, o real ainda integra a lista das moedas com maiores altas em relação ao dólar neste ano. No acumulado de 2022 até 1º de julho, o a divisa brasileira ocupa a décima colocação.

  1. Kwanza Angola (Angola): 29,7%
  2. Rublo Rússia (Rússia): 27,7%
  3. Afegane Afeganist (Afeganistão): 18,2%
  4. Dram Armenia Rep (Armênia): 17,7%
  5. Somoni Tadjiquistão (Tadjiquistão): 13,6%
  6. Peso Uruguaio (Uruguai): 13,3%
  7. Lari Georgia (Geórgia): 7,0%
  8. Som Quirguistão (Quirguistão): 6,6%
  9. Peso República Dominicana (República Dominicana): 5,0%
  10. Real Brasil (Brasil): 5,0%

Desempenho do dólar em relação ao real no primeiro semestre

Na última sessão do primeiro semestre, o dólar encerrou cotado a R$ 5,2327. Esse dia foi marcado pelo sentimento de aversão ao risco no exterior, que impactou a performance de moedas emergentes.

Ao mesmo passo, a disputa pela formação pela Ptax ocasionou volatilidade para as operações. A Ptax, usada como referência para liquidação para derivativos, encerrou em R$ 5,2374 para compra e R$ 5,2380 para venda.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Por um lado, no acumulado de junho, o dólar registrou valorização de 10,13%. Já por outro, no primeiro semestre, a moeda norte-americana teve recuo de 6,14% em relação ao real.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.