Bolsonaro é acusado de usar a estrutura do Governo para alavancar sua campanha eleitoral

Bolsonaro é acusado de usar a estrutura do Governo em prol de sua campanha para as eleições que acontecem em outubro. A situação vem sendo percebida diante do esforço do presidente em alinhar políticas do governo aos seus interesses eleitorais.

publicidade
 Bolsonaro é acusado de usar a estrutura do Governo para alavancar sua campanha eleitoral
Bolsonaro é acusado de usar a estrutura do Governo para alavancar sua campanha eleitoral

Com a aproximação das eleições de 2022, os resultados das pesquisas de intenção de voto colocando o presidente Jair Bolsonaro em segundo lugar passam a preocupar o atual Chefe do Executivo, que tenta buscar alternativas de recuperar pontos com o eleitorado.

Bolsonaro usa de políticas de governo para se reeleger

Correndo contra o tempo, a pouco mais de três meses das eleições, Bolsonaro tenta reverter o cenário das pesquisas. Utilizando do cargo presidencial para alavancar sua campanha, com estratégias de direcionar políticas de governo aos seus interesses eleitorais.

publicidade

O que tem se visto é uma movimentação de alinhamento dos ministros e medidas governamentais aos discursos de reeleição feitos pelo presidente. Pautas como a gestão da Petrobras e a alta dos combustíveis são alguns exemplos que vêm sendo apontados.

Com o aumento dos preços dos combustíveis anunciado pela Petrobras sendo uma das principais preocupações dos eleitores, Bolsonaro tem se empenhado na ofensiva contra a empresa na tentativa de reverter a situação ou diminuir o impacto no bolso do cidadão.

Outro recurso que vem sendo utilizado pelo titular do Planalto em sua campanha é o reforço do discurso de descredibilização do processo eleitoral do Brasil, se colocando contra as urnas eletrônicas. Ponto que já é tido como uma marca de Bolsonaro e que após os resultados das pesquisas apontarem o pior dos cenários para o presidente, que seria uma derrota para o candidato petista, Lula, vem sendo ainda mais abordado.

Medidas apontadas como estratégia de campanha do governo Bolsonaro

Tendo em vista a aproximação das eleições e os indicativos não muito otimistas para Jair Bolsonaro, as estratégias de movimentações do seu último ano de governo antes de uma nova votação tentam reverter as impressões do conturbado mandato do presidente.

Entre as medidas de cunho eleitoral, o fim das ações de combate a pandemia, as mudanças no Auxílio Brasil, fortemente associado ao seu governo, estão entre os principais feitos alinhados aos discursos do presidente.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

 

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.