Obras de infraestrutura têm importante alteração nas contratações

Na última década, a indústria da construção no Brasil passou por alterações estruturais. A mudança mais considerável foi a perda de participação do setor público no segmento de infraestrutura. Os dados foram divulgados pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (15).

Obras de infraestrutura têm importante alteração nas contratações
Obras de infraestrutura têm importante alteração nas contratações (Imagem: Montagem/FDR)

De acordo com o levantamento, entre 2011 e 2020, houve um aumento da participação do setor privado. Neste período, foi observada uma diminuição de 8,7 ponto percentual na participação do setor público como demandante financeiro de obras e/ou serviços da construção.

Em 2011, a participação privada nas obras de construção, como um todo, era de 61,5%. Já em 2020, o setor privado registrou sua maior participação, representando por 70,2%. Os dados fazem parte da Pesquisa Anual da Indústria da Construção, que chegou à 30ª edição.

Segmento de obras de infraestrutura tem maior participação do setor privado

Essa tendência aconteceu nos três segmentos da indústria da construção (obras de infraestrutura, construção de edifícios, e serviços especializados para construção).

Apesar disso, a maior intensidade foi vista em obras de infraestrutura (-7,9% ponto percentual. Neste segmento, a participação do setor privado aumentou de 42,1% para 50%.

Sendo assim, em 2020, o setor público e privado responderam, cada um, pela metade das obras de infraestrutura no Brasil.

Anteriormente, apenas em 2015, as companhias privadas tinham superado o governo na contratação do segmento. Vale destacar que, na ocasião, diversas obras estavam sendo realizadas no Brasil por conta das Olimpíadas.

Entre 2011 e 2020, esta foi a evolução da participação privada no segmento de obras de infraestrutura:

  • 2011: 42,1% de participação privada
  • 2012: 46,6% de participação privada
  • 2013: 47,5% de participação privada
  • 2014: 48,3% de participação privada
  • 2015: 52,6% de participação privada
  • 2016: 48,6% de participação privada
  • 2017: 47,7% de participação privada
  • 2018: 49,8% de participação privada
  • 2019: 49% de participação privada
  • 2020: 50% de participação privada

Setor privado também aumentou a participação em outros segmentos

Na década analisada pelo levantamento, dentro do segmento de construção de edifícios o setor privado aumentou a participação de 75,6% para 82%.

Já no segmento de serviços especializados para construção, o setor privado teve alta de 78% para 79,4% — entre 2011 e 2020.

Segundo o analista da pesquisa, Marcelo Miranda, “historicamente, Construção de Edifícios e Serviços especializados para a construção são mais focados no setor privado”.

Na outra ponta, Miranda alega que “o setor público é mais presente em obras de infraestrutura, mas, mesmo neste segmento, o setor privado tem crescido em participação”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.