INSS: propostas de salários para 2023 são anunciadas; confira o reajuste

Pontos-chave
  • Piso nacional de 2023 poderá ser de R$ 1.310;
  • Caso o salário mínimo proposto se confirme, todos os salários do INSS serão ajustados;
  • Beneficiários que recebem o teto do INSS também terão direito a novos valores.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é um dos órgãos do Governo Federal, cujo parte do trabalho está diretamente associada ao reajuste anual do salário mínimo. Essa atualização visa evitar que os aposentados, pensionistas e demais beneficiários da autarquia saiam prejudicados.

INSS: propostas de salários para 2023 são anunciadas; confira o reajuste
INSS: propostas de salários para 2023 são anunciadas; confira o reajuste. (Imagem: FDR)

Neste sentido, o Governo Federal já atua de acordo com a legislação, o que quer dizer que um Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) já foi enviado ao Congresso Nacional e começou a ser analisado. 

O texto sugere o salário mínimo a ser praticado em 2023, com base na atualização inflacionária medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A expectativa é de uma correção na margem de 8,1% com base no piso nacional vigente. 

Novo valor do salário do INSS

Conforme mencionado anteriormente, o PLDO já foi enviado ao Congresso Nacional e prevê uma alta de 8,1% no salário mínimo de 2023 com base na média inflacionária atual.

Ou seja, a previsão do momento é a de que, os atuais R$ 1.212 poderão passar para R$ 1.310. Neste sentido, é importante explicar que o INSS não tem autonomia para conceder um benefício com remuneração inferior ao salário mínimo vigente. 

Desta forma, se o PLDO for aceito como está, sem nenhuma alteração, e o piso salarial de 2023 for confirmado em R$ 1.310, este será o valor mínimo que poderá ser recebido pelos segurados da autarquia.

Destacando que, o benefício básico não é o único a ser ajustado, pois todos os outros abonos também são corrigidos de acordo com a inflação do ano anterior, inclusive o teto do INSS. Sendo assim, os novos valores poderão ser os seguintes:

Valor do benefício em 2022 Valor do benefício em 2023
R$ 1.212 R$ 1.310
R$ 1.500 R$ 1.621
R$ 2.000 R$ 2.162
R$ 2.500 R$ 2.702; 
R$ 3.000 R$ 3.243
R$ 3.500 R$ 3.783
R$ 4.000 R$ 4.324
R$ 4.500 R$ 5.405
R$ 5.000 R$ 5.405
R$ 5.500 R$ 5.945
R$ 6.000 R$ 6.486
R$ 6.500 R$ 7.026
R$ 7.000 R$ 7.567
R$ 7.087 R$ 7.661

Quais benefícios do INSS terão os salários ajustados?

Conforme mencionado anteriormente, todos os salários pagos pelo INSS são submetidos ao reajuste do salário mínimo. Isso quer dizer que, se a proposta do PLDO se confirma,  o valor pago por esses benefícios será alterado:

  • Aposentadoria especial;
  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Auxílio acidente;
  • Auxílio doença;
  • Auxílio reclusão;
  • Pensão por morte;
  • Salário maternidade; 
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Quando os novos salários do INSS começam a valer?

Como de costume, o novo piso do INSS deve começar a ser pago no final do mês de janeiro, considerando que os primeiros pagamentos do mês de janeiro são relativos à folha de repasses de dezembro, ainda com o piso de 2022.

Sendo assim, os valores reajustados só serão concedidos do final de janeiro para fevereiro, quando o pagamento for referente ao primeiro mês do ano de 2023. Contudo, é importante ressaltar que o INPC, que mede a inflação do país, pode sofrer alterações até o fim do ano.

13º salário do INSS

Enquanto nada é definido quanto ao novo piso nacional de 2023, o INSS continua regularmente a efetuar o salário dos segurados mensalmente. O INSS organiza os pagamentos através de dois modelos de calendários.

Um atende os segurados que recebem até um salário mínimo, o outro contempla aposentados, pensionistas e beneficiários amparados por quantias entre o piso nacional e o teto da autarquia.

Atualmente, o INSS também paga a segunda parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas. Por ora, recebem os segurados com direito a um salário mínimo. A partir da próxima quarta-feira, 1º de junho, passam a receber também os beneficiários que têm direito a quantias equivalentes ao teto do INSS. 

Calendário do 13º do INSS

Segunda parcela para quem recebe até um salário mínimo 

  • NIS final 1 – 25 de maio;
  • NIS final 2 – 26 de maio;
  • NIS final 3 – 27 de maio;
  • NIS final 4 – 30 de maio;
  • NIS final 5 – 31 de maio;
  • NIS final 6 – 1º de junho; 
  • NIS final 7 – 2 de junho;
  • NIS final 8 – 3 de junho; 
  • NIS final 9 – 6 de junho;
  • NIS final 0 – 7 de junho.

Segunda parcela para quem recebe até o teto do INSS

  • NIS final 1 e 6 – 1º de junho;
  • NIS final 2 e 7 – 2 de junho; 
  • NIS final 3 e 8 – 3 de junho; 
  • NIS final 4 e 9 – 6 de junho.
  • NIS final 5 e 0 – 7 de junho.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.