Maioria dos brasileiros antecipam salário para comprar alimentos; saiba como funciona a prática

De acordo com um levantamento realizado pela empresa especializada em soluções para área de recursos humanos ValeCard, sete em cada dez brasileiros, ou 74,18% que anteciparam o salário no primeiro trimestre deste ano usaram o dinheiro para comprar comida. Foi revelado ainda que cerca de nove em cada dez trabalhadores, ou 88,31% que optaram por adiantar o salário compraram itens de primeira necessidade.

Segundo a pesquisa, os produtos e serviços mais buscados no primeiro trimestre de 2022 foram alimentação e mercearia (74,18%), combustíveis (14,13%), e farmácias e perfumarias (7,37%).

O estudo utilizou como base uma amostra de cerca de 68 mil transações. Considerando todos os serviços e produtos consumidos, chama a atenção no levantamento três itens inusitados: artigos para caça e pesca; artigos religiosos e motéis. Foram gastos nas três categorias um montante de R$ 1.360,55.

Também foi feita uma comparação entre o valor médio gasto no primeiro trimestre de cada ano desde o começo da pandemia em 2020. Em média, os gastos com alimentação e mercearias cresceu 24,64% desde 2020. Sobre os combustíveis, o crescimento foi de 53,90%, ante o primeiro trimestre de 2021.

Maioria dos brasileiros têm mais de 4 cartões de crédito

O cartão de crédito pode ser um ótimo aliado em nossas compras. Uma prova disso é que de acordo com uma pesquisa realizada pela Serasa eCred, cerca da metade dos consumidores brasileiros, 47%, possuem quatro ou mais mais cartões de crédito.

Segundo o levantamento:

  • 29% dos brasileiros têm 5 ou mais cartões de crédito;
  • 18% têm 4 cartões de crédito;
  • 23% têm 3 cartões de crédito;
  • 21% têm 2 cartões de crédito;
  • 9% têm somente 1 cartão de crédito

Para 34% dos participantes da pesquisa, as compras no supermercado e alimentação são consideradas importantes. Logo depois, 15% dos consumidores utilizam o cartão para compras em farmácia e 14% para a compra de eletrodomésticos. Os demais gastos pagas com o cartão são roupas (11%), viagens (10%) e móveis (10%).

Representando uma porcentagem mais baixa, aparecem os consumidores que usam o cartão para pagar boletos, 6%.

“A pesquisa mostra a relevância do cartão de crédito na vida econômica dos brasileiros, mas ao mesmo tempo acende o alerta sobre os riscos da inadimplência”, disse Amanda Rapouzo, Gerente do Serasa eCred ao g1.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.