De novo? Bolsonaro demite presidente da Petrobras e ações sentem impactos; confira

Na noite desta segunda-feira (23), o Ministério de Minas e Energia anunciou a demissão de José Mauro Ferreira da presidência da Petrobras. Para o lugar dele, o governo Bolsonaro indicou Caio Mário Paes de Andrade, auxiliar do ministro Paulo Guedes no Ministério da Economia.

De novo? Bolsonaro demite presidente da Petrobras e ações sentem impactos; confira
De novo? Bolsonaro demite presidente da Petrobras e ações sentem impactos; confira (Imagem: Montagem/FDR)

José Mauro Ferreira foi dispensado da presidência da Petrobras após 40 dias no cargo. Ele foi o terceiro comandante da empresa no governo Jair Bolsonaro. Os anteriores — que também foram demitidos — foram Roberto Castello Branco e Joaquim Silva e Luna.

A nova indicação depende de aprovação pelo Conselho de Administração da Petrobras. Por ser acionista majoritário da companhia, o governo tem maioria de participação.

Diante da escalada no preço dos combustíveis, os três ex-presidentes sofreram pressão. De todos eles, Bolsonaro cobrou que fossem contidos os valores. O presidente da República pressionou que a estatal não reajustasse os preços.

Desde 2016, a empresa adota o critério de paridade internacional. Essa política faz que o valor dos combustíveis oscile conforme a cotação do barril do petróleo no mercado internacional e também segundo a variação do dólar.

Segundo apurado pela Reuters, Bolsonaro demitiu José Mauro Ferreira Coelho após a companhia se recusar a vender combustíveis com desconto aos consumidores, alertando que isso provocaria escassez de diesel.

Ações da Petrobras sentem impactos após mudança na Petrobras

Os agentes de mercado entenderam como negativa a mudança na presidência da Petrobras. Isso porque a alteração reforça a insatisfação do governo Bolsonaro e a elevação de temores de interferência na estatal.

Diante dessa notícia, as ações da Petrobras registraram queda nesta terça-feira (24) na bolsa de valores. As ações ordinárias (PETR3) fecharam em queda de 2,85%, a R$ 34,40. Já as ações preferenciais (PETR4) recuaram 2,925, a R$ 31,60.

Na semana passada, ao ser perguntado sobre uma possível mudança na presidência da Petrobras, Bolsonaro alegou que a decisão era de responsabilidade do novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida.

Sachsida tem posicionamento favorável à alteração na fórmula de preços da companhia. Ele há pediu estudos para constatar a viabilidade de uma possível privatização da empresa.

Conforme o jornal O Estado de S. Paulo, a demissão de José Mauro Coelho é a primeira de um conjunto de mudanças que o governo pode promover na Petrobras.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.