Oportunidade? Santander vê ações do Banco do Brasil próximo da mínima histórica e com potencial de ‘boom’

Após o Banco do Brasil, divulgar o balanço do primeiro trimestre deste ano, o Santander aumentou o preço-alvo do BB, de 44 para R$ 58, com recomendação de compra. O Santander aproveitou o forte resultado operacional dos primeiros meses para elevar as previsões para este ano.

Oportunidade? Santander vê ações do Banco do Brasil próximo da mínima histórica e com potencial de 'boom'
Oportunidade? Santander vê ações do Banco do Brasil próximo da mínima histórica e com potencial de ‘boom’ (Imagem: Montagem/FDR)

De acordo com analistas do Santabnder, o BB deverá lucrar R$ 26,3 bilhões neste ano. O valor está 7% acima do intervalo do guidance — e também do consenso —, e ultrapassando o topo do guidance de R$ 26,0 bilhões.

Já para o ano que vem, a corretora também subiu a previsão de lucro líquido ajustado para R$ 29,3 bilhões. Em relação às perspectivas do consenso, isso representa uma elevação de 14%.

Com relação ao ROE (retorno sobre o patrimônio), o Santander aumentou o valuation para 16%, contra 14%. Já o ROE perpétuo subiu para 15%, contra 13,5%.

Os analistas observam o BB negociando próximo de sua mínima histórica — a 3,9x P/L (preço sobre lucro) e 0,7x P/VPA (2022E).

A corretora também reforça que os fundamentos do banco tradicional melhoram consideravelmente, com índice de cobertura de 297%, (maior entre os bancos incumbentes), e ROE em 18% (substancialmente maior do que o custo de capital próprio).

O Banco do Brasil se tornou a nova favorita (top pick) do segmento de bancos do Santander, diante da combinação de um forte balanço patrimonial e um valuation descontado.

Outras instituições também elevam recomendação para ações do Banco do Brasil

Depois da divulgação dos resultados do primeiro trimestre, outras instituições passaram a aumentar a recomendação para as ações do Banco do Brasil na bolsa de valores.

Por exemplo, o BTG Pactual subiu o preço-alvo dos papéis do BB de R$ 46 para R$ 51. No entendimento de analistas, o banco tradicional proporciona a melhor assimetria do setor. Por conta disso, eles reforçam a recomendação de compra dos ativos.

O BTG considera que a ação está “inquestionavelmente barata”. Isso, ainda mais, se considerar que o banco parece estar, agora, em melhor posição em relação a 2015. Os analistas informam que, enquanto o P/VP atual é maior do que em 2015, o P/L é mais barato.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.