Saiba como usar o FGTS para comprar ações pela Eletrobras

Um dos assuntos mais comentados nos últimos dias, a privatização da Eletrobras deve movimentar ao menos R$ 65 bilhões e ser a maior operação de venda de ações da B3 (antiga Bovespa) em 2022. O governo anunciou que liberará o uso de recursos do FGTS para compra de ações no processo de privatização.

Neste artigo, explicamos quais as vantagens e possíveis riscos que envolvem o uso do FGTS na compra de papeis da estatal e como esse procedimento pode ser realizado. Confira!

Vale a pena usar FGTS para comprar ações da Eletrobras?

Especialistas divergem um pouco quanto às vantagens que o trabalhador pode ter em usar recursos do FGTS para comprar as ações da Eletrobras, estatal do setor elétrico que está prestes a ser privatizada.

Primeiramente, é preciso considerar que o FGTS costuma ter uma rentabilidade baixa. A taxa de rendimento é de 3% ao ano + Taxa de Referência (que é muito próxima de zero). Soma-se a isso os lucros repartidos anualmente. Em 2021, com taxa de rendimento e lucros, o fundo reverteu aos trabalhadores 4,92% de rentabilidade, pouco acima da inflação do período (4,52%).

Ações de empresas podem ter rentabilidade bem maior, embora sempre haja risco de perdas. Como exemplo, os trabalhadores que usaram o FGTS para comprar ações da Vale e da Petrobras, num processo semelhante ao que ocorrerá com a Eletrobras, tiveram rentabilidade superior à auferida com o fundo.

De acordo com projeções da XP Investimentos, entre 2002 e o último dia 13 de maio, as ações da Vale renderam até 2.235,13%, enquanto as da Petrobras renderam 649,36%. No mesmo período, o FGTS retornou 136,09% para os trabalhadores.

Além disso, especialistas explicam que o setor elétrico é considerado bastante estável, com a lucratividades das empresas sendo determinada por contratos de longo prazo. Por fim, é preciso considerar que o processo de privatização garantirá um lucro maior aos acionistas, já que o governo vai abrir mão da sua participação majoritária.

Quanto posso usar do FGTS para comprar as ações?

As ações terão valor mínimo de R$ 200, mas os trabalhadores poderão usar até 50% do saldo disponível no FGTS para comprá-las. Lembrando que esse percentual corresponde aos recursos aplicados em ações em geral.

Portanto, se o trabalhador possui R$ 100 mil no fundo, mas já investiu R$ 10 mil em ações da Vale, por exemplo, poderá, agora, usar apenas R$ 40 mil para comprar papeis da Eletrobras.

Como pedir para usar o FGTS na privatização da Eletrobras?

Primeiramente, o trabalhador deve conferir quanto de saldo ele tem disponível no fundo. Tanto contas ativas, quanto inativas, poderão ser usadas na operação.

Em seguida, ele deve escolher um fundo mútuo de privatização (FMP), que é gerenciado por bancos. É possível escolher investir através da própria Caixa, que também gere o FGTS. Uma dica é escolher o FMP com menor taxa de administração.

Lembrando que o trabalhador só poderá resgatar o dinheiro aplicado nas ações depois de um prazo mínimo. E mesmo assim, o dinheiro retornará para o FGTS, só podendo ser retirado nas modalidades de saque existentes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.