Banco Inter toma decisão importante que muda cenário; confira

Na última quinta-feira (12), os acionistas do Banco Inter aprovaram a proposta de reorganização societária, e migração das ações da fintech para a bolsa americana Nasdaq. Em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), a listagem foi aprovada com voto positivo de mais de 85% dos papéis em circulação do banco.

Banco Inter toma decisão importante que muda cenário; confira
Banco Inter toma decisão importante que muda cenário; confira (Imagem: Montagem/FDR)

Em 2018, o Inter abriu capital na bolsa de valores brasileira, a B3. Após a finalização do processo, existirá a migração de 100% das ações para o Estados Unidos.

Segundo com o CEO do Banco Inter, João Vitor Menin, a migração das ações da fintech para a Nasdaq fortalecerá seu posicionamento como uma empresa de tecnologia global.

O executivo ainda declara que a operação dará, ao Inter, “acesso ao mercado de capitais mais maduro do mundo e abrir fontes de receita à medida que a empresa continua seu sólido ritmo de crescimento”.

O banco digital deseja replicar seu modelo de negócio internacionalmente. No começo deste ano, a empresa finalizou a compra da USEND. Esta é uma fintech norte-americana com foco em remessas e pagamentos internacionais.

As próximas fases do Banco Inter

Até o dia 20 de maio, os acionistas terão que decidir entre duas opções: a troca das atuais ações por BDRs listados na B3, que serão lastreados em ações Classe A da Inter&Co listadas na Nasdaq; ou receber a quantia das ações em dinheiro, chamada de opção “cash out”.

A opção “cash out” terá um limite de resgate de R$ 1,1 bilhão. Isso equivale a 10% ações em circulação. Caso a demanda supere o limite estabelecido, aqueles que dicidirem pelo “cash out” serão rateados proporcionalmente — e os acionistas receberão uma parcela em dinheiro e outra em BDRs.

A definição do valor de troca das ações foi baseada na média ponderada dos últimos 30 dias de negociação antes do anúncio, o que equivale a R$ 19,35 por unit.

O “cash out” foi oferecido somente aos acionistas com ações em custódia em 15 de abril deste ano.

Já os acionistas do Inter que, durante o tempo de opção, não se manifestarem, receberão BDRs automaticamente. Isso também acontecerá com quem adquiriu ações da fintech após esse período.

Depois do recebimento dos BDRs, haverá a possibilidade de cancelá-los e torná-los em ações classe A listadas diretamente na Nasdaq.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.