Saque calamidade do FGTS é liberado para alguns municípios; veja quem recebe

As fortes chuvas ocorridas entre o fim do ano passado e os primeiros meses de 2022 causaram diversos danos em municípios pelo Brasil. Como medida para auxiliar as famílias afetadas, o governo federal e a Caixa vêm liberando o saque de recursos do FGTS para quem reside em municípios que declararam situação de calamidade pública.

Veja a seguir os municípios que ainda estão sendo contemplados e como solicitar o saque calamidade.

Municípios com o saque calamidade do FGTS ainda vigente

Confira abaixo quais municípios ainda estão sendo contemplados e quando termina o prazo para pedir o saque do FGTS:

  • Minas Gerais: Aimorés (20/06), Cataguases (06/07), Mateus Leme (04/07), Ponte Nova (11/05) e Tocos do Moji (25/05).
  • Rio de Janeiro: Angra dos Reis (02/07), Aperibé (19/05), Cambuci (10/05), Cardoso Moreira (15/05), Itaperuna (11/05), Laje do Muriaé (02/06), Miracema (23/06), Nova Iguaçu (13/07) e Petrópolis (18/05).
  • Espírito Santo: Alegre (01/06) e São Miguel da Palha (03/07).
  • São Paulo: Avaré (23/05), Campo Limpo Paulista (11/05), Capivari (11/05), Embu das Artes (23/05), Franco da Rocha (24/05), Jaú (18/05) e Monte Mor (09/05).

Outras localidades também contaram com o saque calamidade em 2022, mas já tiveram o benefício interrompido. É o caso de todos os municípios baianos e de vários municípios mineiros contemplados com a medida entre janeiro e abril.

Quem pode sacar?

O saque calamidade do FGTS é liberado para todos os trabalhadores residentes em municípios que tiveram situação de calamidade pública reconhecida pelo governo e que têm saldo disponível no fundo.

Além disso, é preciso não ter feito saque pelo mesmo motivo nos últimos 12 meses.

Qual o valor do saque?

É possível sacar até R$ 6.220.

Como solicitar o saque?

A solicitação pode ser feita pelo app FGTS, disponível para download na Apple Store e Play Store. Veja o passo a passo:

  • Se estiver acessando o app pela primeira vez, será necessário fazer um cadastro, informando CPF, nome completo, data de nascimento, e-mail e uma senha.
  • Depois de fazer login, clique em “Meus saques” > “Outras situações de saque” > “Calamidade pública”. Informe o seu município.
  • Em seguida, envie os seguintes documentos pelo app: documento de identidade e comprovante de residência em nome do trabalhador emitido até 120 dias antes da decretação de calamidade. Se o comprovante de residência estiver em nome de cônjuge ou companheiro (a), será preciso enviar também Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável.
  • Por fim, escolha a conta em que o dinheiro deverá ser depositado. A Caixa estabelece prazo de 5 dias úteis para analisar o pedido e fazer o depósito.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.