Vai cair? Nova MP do Jovem Aprendiz pode ser derrubada pela Câmara

Entre as mudanças estabelecidas pela MP do Jovem Aprendiz está a possibilidade de considerar os jovens já contratados no cálculo de cotas dos próximos 12 meses. Além disso, o texto também flexibiliza a cota do programa.

Vai cair? Nova MP do Jovem Aprendiz pode ser derrubada pela Câmara
Vai cair? Nova MP do Jovem Aprendiz pode ser derrubada pela Câmara (Imagem: FDR)

Alvo de muitos debates e polêmicas a Medida Provisória 1.116, publicada na última quarta-feira, pode ser derrubada por deputados contrários ao texto.

Entre as mudanças está a contagem dos aprendizes já contratados dentro do percentual de cotas de 12 meses.

Além disso, os jovens que estão em situação de vulnerabilidade social e ingressarem no programa serão contabilizados como se fossem dois.

Essas duas ações, provavelmente, vão diminuir o número de aprendizes contratados.

Afinal, geram uma brecha para as empresas atingirem as cotas.

Outra alteração é exatamente quanto as cotas que cotas que poderão ser flexibilizadas de acordo com o porte da empresa.

Inclusive, ela será calcula levando em consideração todas as unidades da empresa em uma região.

O governo também reduziu as multas e concedeu novos prazos para que as empresas que descumprem a Lei da Aprendizagem possam se enquadrar no novo regime de cotas flexibilizadas.

MP do Jovem Aprendiz barrada?

Acontece que essas alterações são benéficas apenas para as empresas, os jovens acabariam sendo prejudicados, assim, a Câmara dos Deputados planeja derrubar esse texto.

Uma Medida Provisória é utilizada, em geral, para assuntos que possuem caráter de urgência, o que não é o caso do Programa, até porque alterações já estavam sendo discutidas no Congresso.

“A medida tem o objetivo de reduzir cotas e acabar com o programa. Não faz o menor sentido impor essas mudanças por uma Medida Provisória. Qual é o sentido de urgência, sendo que já há um projeto de lei sendo discutido no Congresso?”, questiona a superintendente nacional de Operações e Atendimento do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), Mônica Castro.

O deputado Marco Bertaiolli, que é presidente da Comissão de Finanças e Tributação (CFT) e relator da Comissão Especial do Estatuto do Aprendiz afirmou que pretende apresentar emendas voltadas a todas as mudanças propostas pela MP.

“Desde o ano passado, estamos trabalhando muito para ouvir todos os agentes da aprendizagem – fundações, instituições, as empresas que mais contratam jovens aprendizes, as entidades que certificam. É um projeto cuja autoria foi assinada por todos os líderes da Câmara, incluindo o presidente Arthur Lira. Não me parece razoável que o Ministério do Trabalho tenha incluído nesta MP assuntos sobre aprendizagem quando o Parlamento já está debruçado sobre o tema. Não me parece construtivo e beira o desrespeito em relação aos líderes da Câmara“, avalia Bertaiolli.

O assunto ainda deve ser tema de muitos debates pelas próximas semanas.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a editoria de Carreiras do FDR.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.