Mais de 1 milhão de famílias aguardam pela aprovação no Auxílio Brasil

Fila para entrada no Auxílio Brasil volta a crescer. Recentemente, o Ministério da Cidadania informou que tinha acabado com a lista de espera para entrar no projeto social. No entanto, de acordo com um levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), há cerca de 1 milhão de pessoas aguardando a aprovação cadastral. Entenda.

Mais de 1 milhão de famílias aguardam pela aprovação no Auxílio Brasil (Imagem: FDR)
Mais de 1 milhão de famílias aguardam pela aprovação no Auxílio Brasil (Imagem: FDR)

Com o país em intensa crise econômica, as filas para entrada em programas como o Auxílio Brasil voltam a crescer. Atualmente há aproximadamente 1.050.295 famílias, que atendem aos requisitos determinados pelo Governo Federal, aguardando a aprovação de seus cadastros.

Até janeiro deste ano o Ministério da Cidadania informou que tinha zerado as filas de espera. Porém, o último balanço comprova que há milhares de famílias na iminência de serem aprovadas. Atualmente o programa contempla cerca de 17,5 milhões de cadastrados.

Balanço geral do Auxílio Brasil

Em comparação com 2021, o programa teve uma queda nas filas de aprovação, tendo em visto que foram aprovados 3 milhões de cadastros. No entanto, cada vez mais menos brasileiros conseguem oportunidade no mercado de trabalho de modo que os indicativos de pobreza e extrema pobreza passem a evoluir.

Em julho de 2021 haviam 2,41 milhões de famílias em espera. Já em novembro esse número subiu para 3,18 milhões. Contrapartida, em janeiro a queda foi de 86,4%, com um total de 434 cadastros em análise. Posteriormente, em fevereiro desse ano houve um salto de 142% com 1 milhão de solicitações não concedidas.

Quem pode solicitar o Auxílio Brasil?

  • Famílias em condição de extrema pobreza (renda mensal de até R$ 89 por pessoa, segundo o padrão atual do governo)
  • Famílias em condição de pobreza (renda mensal entre R$ 89 e R$ 178 por pessoa, segundo o padrão atual do governo) com gestantes ou pessoas com idade até 21 anos

Regras para entrar no Auxílio Brasil

  • Ter renda familiar per capita de até R$ 89; ou
  • Ter renda familiar per capita de até R$ 178 (no caso de famílias que tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças e/ou adolescentes até 17 anos);
  • Estar inscrito no CadÚnico;
  • Estar com dados atualizados no CadÚnico há, pelo menos, dois anos.
  • Crianças e adolescentes com idade escolar (entre 6 e 15 anos) devem ter, no mínimo, 85% de presença nas aulas;
  • Os jovens entre 16 e 17 anos, a frequência mínima exigida é de 75%;
  • Crianças menores de 7 anos precisam estar com as vacinas em dia e devem comparecer ao posto de saúde para realizar o monitoramento e o acompanhamento do crescimento;
  • Gestantes devem comparecer às consultas de pré-natal e participar de atividades educativas ofertadas pelo Ministério da Saúde sobre aleitamento materno e alimentação saudável;
  • Acompanhamento de saúde das mulheres que possuem 14 a 44 anos de idade.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.