Como aumentar o valor da minha mensalidade no Auxílio Brasil?

Segurados do Auxílio Brasil podem ter reajuste salarial. Diante da aprovação de um teto orçamentário pelo projeto, a população que atualmente recebe menos que R$ 400 tem a oportunidade de se enquadrar dentro dos abonos extraordinários. Abaixo, saiba quais os requisitos.

Como aumentar o valor da minha mensalidade no Auxílio Brasil? (Imagem: FDR)
Como aumentar o valor da minha mensalidade no Auxílio Brasil? (Imagem: FDR)

No atual contexto de crise econômica, reajustes nas mensalidades do Auxílio Brasil impactam diretamente na vida da população vulnerável. Para quem atualmente está inscrito no programa e não recebe R$ 400, é possível aumentar o valor do salário.

Como solicitar aumento no Auxílio Brasil?

Para ter acesso a quantia o cidadão não precisa fazer uma solicitação. A triagem dos segurados e determinação do valor é feita pelo próprio Ministério da Cidadania que observa a condição social e familiar dos beneficiários.

O aumento para fixar a média de R$ será feito com base na soma dos seguintes abonos:

  • benefício primeira infância no valor de R$ 130 para famílias com crianças de idade entre zero e 36 meses incompletos;
  • benefício composição familiar no valor de R$ 65 mensais para famílias com gestantes, nutrizes ou pessoas de idade entre 3 e 21 anos incompletos, pago por integrante que se enquadre nessas situações;
  • benefício de superação da extrema pobreza para famílias cuja renda familiar per capita mensal, mesmo somados os benefícios anteriores, seja igual ou inferior ao valor da linha de extrema pobreza; e
  • benefício compensatório de transição concedido às famílias beneficiárias do programa Bolsa Família que tiverem redução no valor financeiro total dos benefícios recebidos em decorrência do enquadramento na nova estrutura de benefícios.

Como aumentar suas chances de inclusão no reajuste

Para facilitar a aprovação do salário o cidadão precisa ter os dados devidamente atualizados no CadÚnico. Além disso, é importante que ele verifique se informes como CEP e número do celular estão em dia.

Qualquer mudança familiar, ausência escolar ou violação das regras do programa o descaracteriza e retira o direito da mensalidade. Ou seja, acompanhe o seu cadastro e verifique se vem cumprindo todas as exigências do Governo Federal, sendo elas:

  • Ter renda familiar per capita de até R$ 89; ou
  • Ter renda familiar per capita de até R$ 178 (no caso de famílias que tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças e/ou adolescentes até 17 anos);
  • Estar inscrito no CadÚnico;
  • Estar com dados atualizados no CadÚnico há, pelo menos, dois anos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.