Auxílio Brasil: o que fazer se o seu cartão for bloqueado?

Triagem do Ministério da Cidadania exclui beneficiários do Auxílio Brasil. A partir desta quinta-feira (14), o Governo Federal iniciará uma nova rodada de pagamentos pelo projeto social. Aqueles que foram contemplados em março, devem ficar atentos a atual situação de cadastro. Para quem foi retirado da pasta, saiba como recuperar o benefício.

Auxílio Brasil: o que fazer se o seu cartão for bloqueado? (Imagem: FDR)
Auxílio Brasil: o que fazer se o seu cartão for bloqueado? (Imagem: FDR)

O Auxílio Brasil vem beneficiando cerca de 18 milhões de cidadãos em situação de vulnerabilidade. Para ter acesso, no entanto, é preciso se enquadrar nas regras de concessão, comprovando não ter renda fixa.

Apesar de já ter um montante registrado, o Ministério da Cidadania vem fazendo triagens mensais em sua base de dados. Até mesmo os cidadãos com o cadastro já validado, estão sujeitos a expulsão do programa.

Normalmente, o principal motivo para o desligamento é a violação das regras determinadas pelo poder público. Parte significava dos benefícios são suspensos porque os dados do Cadastro Único estão desatualizados, o que significa dizer que a retomada só pode ser feita mediante a regularização dos informes.

Em que situações preciso atualizar meus informes no CadÚnico?

  • quando alguém da família morre;
  • quando alguém da família nasce;
  • alguém começou a trabalhar;
  • alguém perdeu o emprego;
  • um integrante se mudou da casa;
  • um integrante passou a morar na casa;
  • o filho mudou de escola.

Como saber meu cadastro no Auxílio Brasil foi reativado?

  • Acesse o app e na sequencia informe o CPF;
  • Em seguida, informe sua senha;
  • Caso a pessoa não tenha conta em um dos aplicativos, é possível criar uma nova;
  • Ao acessar o app, na tela inicial, clique na opção de consulta de valores;
  • Havendo pagamentos a serem depositados em março, significa que você permanece no projeto.

Quais são as atuais regras para entrar no Auxílio Brasil?

  • Ter renda familiar mensal per capita no valor de até R$ 100,00 (cem reais), denominada “linha de extrema pobreza
  • Ter renda familiar mensal per capita no valor entre R$ 100,01 (cem reais e um centavo) e R$ 200,00 (duzentos reais), denominada “linha de pobreza
  • Frequência escolar mensal mínima de 60% para crianças de 4 a 5 anos de idade;
  • Frequência escolar mensal mínima de 75% para beneficiários de 6 a 21 anos de idade, além de calendário nacional de vacinação completo;
  • Acompanhamento do estado nutricional de crianças com até 7 anos de idade incompletos;
  • Acompanhamento pré-natal para gestantes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.