Bolsa de Valores da Rússia retoma após um mês fechada; confira desempenho

Nesta quinta-feira (24), a Bolsa de Valores da Rússia retomou parcialmente, após um mês fechada. Desde o dia 25 de fevereiro, um dia após a Rússia invadir a Ucrânia, estavam suspensas as operações na MOEX. A negociação aconteceu entre 9h50 e 14h (das 3h50 e 8h no horário de Brasília).

Bolsa de Valores da Rússia retoma após um mês fechada; confira desempenho
Bolsa de Valores da Rússia retoma após um mês fechada; confira desempenho (Imagem: Montagem/FDR)

Houve a abertura para ações de 33 grupos, incluindo grandes companhias que foram impactadas por sanções internacionais. Dentre estas, estão os bancos VTB e Sberbank.

O Banco Central da Rússia proibiu as vendas a descoberto. Os investidores estrangeiros não puderam vender ações.

No início de março, o governo russo informou que, para comprar ações locais impactadas pela grande liquidação do mês anterior, canalizaria até 1 trilhão de rublos (US$ 10,5 bilhões) de seu Fundo de Riqueza Nacional.

Segundo apurado pela Reuters, ainda não se sabe se os valores já estão sendo utilizados. Após pedido de comentário, o Ministério das Finanças não respondeu de forma imediata.

Após o presidente Vladimir Putin autorizar a invasão de forças militares na Ucrânia, os mercados vêm abrindo gradualmente.

Desempenho da Bolsa de Valores da Rússia

No começo das negociações desta quinta, o índice referencial MOEX aumentou mais de 12%. Contudo, houve recuo ao longo do pregão. O índice encerrou com valorização de 4,37% em comparação à abertura, aos 2.578,51 pontos.

As companhias de energéticas registraram fortes ganhos, com a produtora de gás Novatek. As petroleiras Rosneft e Lukoil e a empresas de gás Gazprom subiram de 10% a 20%. Por outro lado, os papéis da companhia aérea Aeroflot fecharam em desvalorização de 16,44%.

Estados Unidos acusa a abertura da Bolsa de Valores russa de “farsa”

Segundo o governo dos Estados Unidos, a reabertura da Bolsa de Valores de Moscou foi “uma farsa”. A declaração foi realizada, em comunicado, pelo assessor econômico da Casa Branca, Daleep Singh.

Na visão do vice-conselheiro de segurança nacional norte-americano para economia internacional, o governo da Rússia está “apoiando artificialmente as ações de companhias que estão sendo negociadas”.

Singh reforçou que os EUA e seus parceiros seguirão adotando ações “para isolar ainda mais a Rússia da ordem econômica internacional enquanto continuar sua guerra brutal contra a Ucrânia”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.