Confira dicas infalíveis para diversificar a sua carteira de investimentos

Como forma de controlar os riscos, o investidor pode diversificar a sua carteira de investimentos. Desse modo, a pessoa terá como diminuir os riscos e elevar a rentabilidade. Isso acontece porque, enquanto investimentos de renda fixa oferecem segurança, os de renda variável podem potencializar os rendimentos.

Confira dicas infalíveis para diversificar a sua carteira de investimentos
Confira dicas infalíveis para diversificar a sua carteira de investimentos (Imagem: Montagem/FDR)

Segundo Luiz Macedo, fundador e CEO da Allê Invest, plataforma digital que usa inteligência artificial para ajudar e otimizar a gestão de carteiras de investimentos, “essa é uma maneira bem eficiente de mitigar riscos e garantir estabilidade de ganhos a longo prazo.

Dicas para diversificar a sua carteira de investimentos

Diversificar investimentos significa montar uma carteira com base em diversos indexados, em aplicações de renda fixa ou variável. Luiz explica que a realização da diversificação dependerá de dois fatores: objetivos e mercado.

O mais importante é saber seu perfil de investidor e entender a fase da vida em que se encontra. Há três perfis de Investidor:

  • Conservador: com tolerância zero com qualquer tipo de risco;
  • Moderado: que aceita pouco de risco na busca de alta rentabilidade;
  • Agressivo: que aceita possibilidade de algumas perdas.

Já as fases de vida são de:

  • Acumulação: começo sem muito capital;
  • Rentabilização: em que tem capital, mas o trabalho é a principal fonte de renda;
  • Preservação de capital: onde o cidadão há tem patrimônio consolidado e deseja preservar.

Além disso, o investidor deve saber qual a possível periodicidade de aplicações, recursos disponíveis — e ter em mente os planos de curto a longo prazo.

O executivo informa que o segundo passo é desenhar sua meta de rentabilidade e como precisará distribuir o dinheiro entre as classes de ativos. A distribuição de quantias poderá ser em renda fixa, fundos imobiliários, ações e até moedas estrangeiras. Isso segundo critério do investidor.

Por fim, o CEO informa que a pessoa deve estabelecer em quantos ativos investirá — e escolher as melhores alternativas dentro desses grupos.

Segundo Luiz, “A diversidade da carteira é construída com base nas preferências do investidor, sendo vão passar um mapa da mina. Assim como tudo no mundo de investimentos, é necessário analisar todas as possibilidades e ver quais se encaixam melhor”.

Ele destaca que a melhor pedida é o equilíbrio. Sendo assim, o investidor deve procurar entender as variáveis, planejar as ações conforme objetivos e ter a rentabilidade procurada.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.