Guerra faz preços dos supermercados brasileiros dispararem; entenda

O conflito entre Rússia e Ucrânia, países responsáveis por 30% das exportações mundiais de trigo, já começou a se refletir no preço das mercadorias dos supermercados. Os preços pagos pelos consumidores pelo macarrão, farinha de trigo, biscoitos e do óleo de soja, cresceram de maneira significativa no começo de março, superando com folga os reajustes aplicados em fevereiro.

Nos supermercados, entre os dias 1º e 12 de março, o preço da farinha de trigo ficou, em média, 4,46% mais alto, o preço do macarrão com ovos cresceu 4,24%, o de biscoitos, 2,62% e o do óleo de soja, 5,79%, ante o mesmo período do último mês, de acordo com um levantamento realizado pela startup Varejo 360, a pedido do Estadão. 

A Varejo 360, empresa especializada em pesquisa de mercado, coletou os preços desses produtos nos tíquetes de compra de 150 mil clientes de supermercados no Estado de São Paulo.

Segundo o levantamento, entre os dias 1º a 12 de fevereiro, período anterior ao conflito, que teve início no dia 24, os preços desses produtos subiram moderadamente em comparação com o período de janeiro. A farinha de trigo, por exemplo, tinha tido um aumento de 0,24%, os biscoitos, 1,64%, e o óleo de soja, 1,46%. O macarrão, por sua vez, até ficou 0,97% mais em conta.

“Muito provavelmente os aumentos mais acentuados em março devem ser reflexo da disparada do trigo por causa da guerra”, explicou ao Estadão Fernando Faro, sócio da consultoria e responsável pela pesquisa.

Considerando os últimos 30 dias, até a última quinta, o valor da tonelada de trigo cresceu cerca de 20% no Rio Grande do Sul e chegou perto de R$ 2 mil, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). 

Fernando disse também que grande parte dos reajustes nos preços aplicados pelos varejistas ficaram concentrados no sábado, 12. Este dia da semana costuma ser o dia em que os supermercados mais oferecem promoções. Em sua visão, isto pode sinalizar que pressão de custos das matérias-primas está pesando mais do que a aplicação de estratégias para aumentar as vendas.

Os supermercados confirmaram que realizaram aumento no preço dos produtos recentemente.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.