Rússia: Chelsea passa por momento muito delicado por conta das sanções; entenda

Conflito entre Rússia e Ucrânia afetando até mesmo o futebol. Chelsea passa por momento muito delicado por conta das sanções.

Diante das sanções que vêm sendo realizadas em decorrência da guerra da Rússia contra a Ucrânia, o governo britânico decidiu então sancionar Roman Abramovich, o russo é dono do Chelsea. A medida congelou seus bens no país por conta da sua relação com o governo russo. 

De acordo com o governo do Reino Unido, a punição se dá diante da conexão identificada entre o dono do Chelsea e o presidente Vladimir Putin. Em documento apresentado pelo governo britânico, são citados favorecimentos em negociações com o governo russo e contratos para a organização da Copa-2018 que aconteceu na Rússia.

Atual situação do Chelsea

Devido às sanções que bloqueiam os bens de Abramovich no país, o Chelsea pode sofrer diretamente com o impacto podendo até mesmo ir à ruína, caso não haja solução para a sua venda.

Roman Abramovich por sua vez, já temia que as sanções afetassem o clube, por essa razão, o dono do atual campeão da Champions League teria se antecipado e colocado o Chelsea à venda. Atualmente a operação de venda se encontra congelada, podendo ser liberada pelo governo britânico.

Como ativo pertencente a Abramovich, o Chelsea foi submetido ao congelamento de seus negócios. Entretanto, foram abertas condições especiais para que o clube siga funcionando, apesar disso, as condições podem inviabilizar sua operação. 

Qual o futuro do clube

Como consequência das sanções, as receitas do Chelsea estão sendo severamente afetadas e operações básicas, como venda de ingressos e jogadores, são neste momento impossíveis de serem realizadas. Apenas os ingressos já vendidos para a temporada devem ser considerados. A casa do Chelsea, o estádio Stranford Bridge possui 28 mil lugares e deve permanecer praticamente vazio por um tempo.

O clube não é impedido de receber e pagar por contratações já realizadas. Porém o dinheiro será congelado no momento que entrar no caixa. A situação impede importantes renovações como dos jogadores Rudiger e Azpilicueta, seus contratos acabam no final da temporada.

O elenco do Chelsea é avaliado em 437 milhões de libras, cerca de R$ 2,8 bilhões. O time que não pode vender nenhum de seus jogadores, também sofre com o atraso dos salários de algumas de suas estrelas.

Outra restrição é relacionada aos negócios comerciais, o clube está impedido de desenvolvê-los, bem como se encontra proibido de vender mercadorias, como suas camisas. A até então, principal patrocinadora do clube, a Três Comunicação, suspendeu o contrato com o Chelsea, enquanto outros patrocinadores avaliam a situação.

Diante das dificuldades enfrentadas pelo Chelsea, a esperança é de que o governo britânico mude as condições impostas ou libere a venda do clube antes que sua situação financeira se complique ainda mais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.