Quem investe melhor: homens ou mulheres? Estudo compara desempenhos

De acordo com dados internos do Banco do Brasil, as carteiras de investimento das mulheres possuem uma rentabilidade média 9% maior do que a média geral. Estes números estão alinhados com o estudo “Women and Investing Study”, que foi apresentado pelo grupo de investimentos americano Fidelity. O estudo constatou que a carteira das mulheres obteve um retorno de quase 0,4% em média ao ano maior que a dos homens.

No Banco do Brasil, os dados são referentes aos clientes investidores de segmentos Varejo e Alta Renda, sem considerar poupadores.

De acordo com o chefe de Captação e Investimentos do BB, Asclepius Soares ao Valor Investe, as mulheres tendem a ter perfil menos arrojado do que os homens e suas carteiras podem ter sido afetadas positivamente pelo crescimento da Selic, a taxa básica de juros detectada no segundo semestre do ano passado.

Mas, ele complementa e diz que as “mulheres costumam ter retornos melhores no longo prazo, pois não giram tanto suas posições em carteira, mantendo-se mais aderentes ao seu planejamento financeiro, o que também diminui a realização de perdas em momentos de maior volatilidade, como o que estamos vivendo”.

Também se sobressai o crescimento da quantidade de mulheres investindo na bolsa. A participação de mulheres clientes do BB investindo na bolsa aumentou cerca de 17% em 2022, ao passo que entre os homens o aumento foi de 8%, revelando uma tendência delas em ir atrás de investimentos um pouco mais arriscados, em especial, entre aquelas que tem maior grau de instrução. Mais de 80% das mulheres que investem em renda variável possuem ensino superior ou mais.

Considerando a análise de gênero, a base de investidores do banco está balanceada acordo com os dados mais recentes de fevereiro: 47% de mulheres e 53% de homens. Vem crescendo o número de investidores como um todo, porém,  o crescimento de mulheres foi 48% superior ao de homens nos últimos 12 meses.

O diretor de Clientes do BB, disse ao Valor Investe que as mulheres estão cada vez mais assumindo a gestão da sua vida financeira, com interesse crescente pelo mundo dos investimentos. Elas também costumam buscar informação e é importante para elas entender em que e por qual razão estão investindo. No BB, apoiá-las nessa jornada como investidoras é uma premissa, tanto por meio de nossa assessoria pessoal quanto pelas nossas soluções digitais”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.