Transporte Público: Com o aumento dos combustíveis, passagens vão ficar mais caras?

Brasileiros podem pagar mais caro nos transportes públicos. Na última semana, a Petrobras anunciou um reajuste de 25% no valor do diesel, com isso o abastecimento de veículos como ônibus e metros terá uma alta. Desse modo, a população se questiona sobre reajuste nos tickets. Confira.

Abastecer qualquer veículo tem sido um grande desafio para os brasileiros. Até mesmo quem não tem um automóvel próprio, está temendo o encarecimento da gasolina e do diesel. Aqueles que circulam em transportes públicos, estão esperando um novo reajuste no valor das passagens.

O transporte público vai encarecer?

De acordo com os dados da FNP (Frente Nacional de Prefeitos), o transporte público ficará 6,6% mais caro. A medida deve ser implementada “para viabilizar a operação do sistema de transporte público coletivo no Brasil”, diz nota distribuída pela entidade.

Ainda segundo a Frente, o atual valor do diesel corresponde a 26,6% do custo do sistema, em média. Com esse novo cenário, Edvaldo Nogueira, prefeito de Aracaju, em Sergipe, e presidente da FNP, explica como funcionará a defasagem nos preços.

“O valor previsto, de R$ 5 bilhões, corresponde a pouco mais de 8% dos custos do transporte, mas é uma saída que vai aliviar a situação dramática dos sistemas de transporte neste momento, que foram especialmente afetados durante a pandemia”, avalia Nogueira, em resposta ao blog, reforçando que “o compromisso de prefeitas e prefeitos é de evitar, a todo custo, o aumento no valor das passagens com a aprovação do projeto”. 

“Se antes o PL nos serviria como um respiro para pensarmos em alternativas a médio prazo para o setor, agora é aquilo com que contamos para o Brasil não parar”, comentou.

O que diz a população?

Para quem depende do transporte público, o reajuste irá afetar diretamente nas contas do mês. Em entrevista ao G1, o ambulante João Rodrigues da Silva lamenta a situação.

“Até sem aumentar [o diesel] eles já estavam questionando isso [aumentar a passagem]. O diesel subiu, aí só sobra pro usuário, o mais humilde. Se aumentar, piora mais pra população mais humilde. Os gestores, o prefeito deixam os empresários mandarem”, reclama.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.