Resultados da Via (VIIA3) decepcionam e ações têm forte queda

Na noite desta quarta-feira (8), a Via (VIIA3) divulgou o balanço do quarto trimestre do ano passado. A empresa registrou um lucro líquido de R$ 29 milhões no período, número 91,4% abaixo do observado no mesmo período de 2020. Em meio a este cenário, as ações recuaram nesta quinta-feira (9).

Resultados da Via (VIIA3) decepcionam e ações têm forte queda
Resultados da Via (VIIA3) decepcionam e ações têm forte queda (Imagem: Montagem/FDR)

A Via explicou que a redução do lucro ocorreu diante da redução de receita e elevação das despesas financeiras. Isso aconteceu, especialmente, por conta do aumento da taxa Selic e do crescimento de antecipação de recebíveis de cartão de crédito.

A receita líquida chegou a R$ 8,127 bilhões de outubro a dezembro do ano passado. O desempenho ficou 14,2% abaixo do apresentado no mesmo período de 2020.

O lucro antes de impostos, juros, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 606 milhões no último trimestre de 2021. O resultado equivale a um crescimento de 91,8% na base anual.

As vendas feitas nas plataformas da empresa — tanto em canais online quanto lojas físicas — totalizaram R$ 11,792 bilhões. Isso representa uma alta de 6,9% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

 Desempenho das ações da Via

No fechamento desta quinta-feira, as ações da Via registraram queda de 4,11%, a R$ 3,27. De qualquer forma, os papéis encerraram o pregão distante da mínima diária, de 7,62%. Na véspera, as ações da companhia tinham valorizado 0,29%, a R$ 3,41.

Na avaliação da XP, a empresa teve um balanço trimestral acima do projetado. A casa destacou a margem Ebitda, ou relação entre Ebitda e receita líquida.

Segundo analistas, a dinâmica de alta de receita segue sendo afetada pelo panorama macroeconômico desafiador, base forte de comparação e restrições relativas à pandemia de coronavírus. A XP tem recomendação neutra para as ações da Via, com preço-alvo de R$ 7.

Após o balanço trimestral, o Bradesco BBI revisou para baixo as perspectivas para a Via. O banco ressalta que este não é o agrupamento de resultados mais brilhante — devido ao fraco faturamento.

Contudo, isso era esperado, já que a empresa tem grande exposição a itens discricionários com preços maiores — que tem sofrido com a fraca demanda no ambiente macroeconômico. O Bradesco BBI tem recomendação neutra para os ativos da Via, com diminuição do preço-alvo de R$ 6 para R$ 5.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.