Bolsa de Valores: Via (VIIA3) deve passar por momentos ‘turbulentos’; saiba mais

Nesta quarta-feira (9), a Via (VIIA3) divulgará o balanço do quarto trimestre de 2021. Nos últimos 12 meses, a varejista acumula quedas acima de 65%. Em meio a essa tendência, analistas estimam que a companhia seguirá com desempenho negativo na próxima publicação.

Bolsa de Valores: Via (VIIA3) deve passar por momentos 'turbulentos'; saiba mais
Bolsa de Valores: Via (VIIA3) deve passar por momentos ‘turbulentos’; saiba mais (Imagem: Montagem/FDR)

No balanço trimestral, a Via deve atualizar o mercado atualizado sobre as adversidades dos períodos anteriores — como encargos trabalhistas consideravelmente elevados no balanço do terceiro trimestre do ano passado. Este fator impactou as ações da empresa na Bolsa de Valores.

Itaú BBA e XP estimam que Via terá perdas acima de R$ 120 milhões no trimestre

O Itaú BBA estima que o balanço trimestral da empresa seguirá pressionado pelas provisões trabalhistas. Diante disso, analistas do banco estimam que companhia deve registrar um prejuízo de R$ 127 milhões no último trimestre.

O banco prevê uma queda de 20% nas vendas mesmas lojas no quarto trimestre. Apesar disso, os analistas estimam que a Via terá um aumento anual de 15% no volume bruto de mercadorias (GVM) online.

O BBA, no entanto, ainda estima pressão na receita, que deve ser de R$ 8,4 bilhões.

Sobre a rentabilidade, o banco não prevê grandes alterações em relação à dinâmica vista no quarto trimestre de 2020 — com uma pequena pressão sobre margem Ebitda bruta e ajustada, que devem continuar, respectivamente, em 29,0% e 7,1%.

Conforme último parecer, acompanhando consenso de mercado, o BBA revisou as previsões para os papéis da Via. Houve corte do preço-alvo para R$ 4,70, com indicação marketperform.

Os analistas apresentam cautela devido ao cenário de contingências em antigos processos trabalhistas — e um panorama mais adverso para o e-commerce.

Já segundo a XP Investimentos, a Via deve registrar um trimestre neutro — com dinâmica similar com o trimestre anterior. Existe a possibilidade de números mais fracos. A corretora prevê que a varejista terá perda de R$ 129 milhões no quarto trimestre do ano passado.

A corretora projeta que o GVM total diminua 5% no comparativo anual — frente à performance fraca das lojas B&M (SSS em -24%). Isso porque a deterioração macro afetou o tráfego de clientes em loja, e a demanda por eletrodomésticos.

Apesar disso, a XP indica que o canal online de aumentar o GVM em 21% no comparativo anual. Sobre a rentabilidade, há a expectativa de que a margem bruta tenha uma contração sequencial no comparativo trimestral (-1,5 p.p.).

A margem Ebitda deve reduzir 1,3 p.p. no comparativo anual, pressionada pelas despesas administrativas e gerais.

Analistas da XP possuem recomendação neutra para as ações da Via, com preço-alvo de R$ 7,00.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.