Revolução: fintech cria solução que conecta criptomoedas, Mastercard e Visa

Nesta segunda, 7, a Binance anunciou a criação da empresa de pagamentos Bifinity, que possibilitará transações em moedas fiat para criptomoedas e criará também um sistema simples para lojistas e prestadores de serviços possam começar a aceitar criptomoedas.

A empresa suportará cerca de 50 criptomoedas e terá compatibilidade com os meios de pagamento mais usados no mundo, como Mastercard e Visa.

De acordo com o comunicado feito pela Binance, “a Bifinity é uma empresa de tecnologia de pagamentos que conecta empresas, comerciantes e milhões de usuários ao mundo das criptomoedas e blockchain. Os comerciantes podem usar as APIs intuitivas da Bifinity para preparar seus negócios e começar a aceitar pagamentos de criptomoedas. Ao mesmo tempo, os consumidores terão acesso a serviços de compra e venda de cripto mais fáceis de usar”.

O portal da empresa demonstra como a interface criada tem o objetivo de ser simples e intuitiva para quem utilizar.

A Binance disse ainda que a Bifinity possui parceria com a Paysafe e a Checkout.com, duas plataformas de processamento de pagamentos. Na visão da empresa, a finalidade  é “expandir o acesso a criptomoedas globalmente e permitir que mais usuários comprem e vendam”.

Também foi destacado que a Paysafe irá fornecer para a Bifinity conhecimento regulatório de pagamentos “fiat para cripto” e ainda uma solução financeira inserida como um aplicativo “white label” em wallets. Este é um termo usado quando uma tecnologia finalizada é inserida em um sistema e a única alteração realizada é a colocação da marca e o logo da empresa.

A Bifinity finalizou dizendo que projeta um crescimento um crescimento específico na América Latina com o apoio da Paysafe, que já possui uma boa entrada na região.

Criptomoedas

As criptomoedas são ativos da mesma forma que o real, dólar e euro, porém que circulam somente em ambiente virtual. Entre estas moedas, o bitcoin é a mais conhecida, mas existem tantos outros, como Ethereum, Litecoin e Ripple.

Para comprar qualquer uma delas, é necessário abrir uma conta em corretoras especializadas. A troca do dinheiro em reais ou dólares é feito através de uma corretora que liga os interessados na compra do bitcoin com quem deseja vender.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.