Embaixada da Ucrânia pede ajuda para refugiados; confira como contribuir

Após a invasão da Rússia na Ucrânia, a comunidade ucraniana do Brasil está unindo esforços para receber os refugiados da guerra que começou na semana passada. Contando com a ajuda de diplomatas da Ucrânia, este grupo criou uma conta bancária para que sejam depositadas doações de brasileiros que se sensibilizaram com a guerra.

De acordo com o encarregado de Negócios da Ucrânia no Brasil, Anatoliy Tkach, não existe ainda uma projeção de quantos refugiados chegarão no Brasil, que está concedendo visto humanitário para quem escapou do conflito, mas, eles já possuem um lugar para ficar.

O diplomata disse em uma entrevista coletiva realizada esta semana na sede da embaixada, que os “ativistas estão se organizando para recebê-los em São Paulo e Curitiba. Estão se organizando para ajudá-los a se inserir no mercado de trabalho e dar oportunidade aos refugiados para continuar suas vidas”.

Como contribuir?

Os interessados em ajudar podem utilizar os dados abaixo. Segundo Anatoliy, o valor doado será encaminhado para ações emergenciais de ajuda na Ucrânia. Confira:

  • PIX (Chave CNPJ): 78.774.668.0001-83
  • Banco: 104 (Caixa) / Agência: 1628 / Operação: 013 / Conta: 00010493-0

Quem quiser mais informações sobre esta ajuda pode entrar em contato pelo e-mail rcubras@gmail.com ou também pelo telefone (41) 9 9981 5402.

O diplomata informou que dois mil civis morreram na guerra e que cerca de 80 ataques russos já foram contabilizados contra escolas, hospitais, orfanatos e universidades.

Ele vem procurando apoio da imprensa brasileira com o objetivo de estimular um movimento brasileiro contra os ataques na Ucrânia.

Na madrugada da quinta, 24, Vladmir Putin, presidente da Rússia, anunciou que o país deu início da ofensiva militar na região de Donbass, no leste da Ucrânia. Desta forma, a guerra que até pouco tempo atrás era apenas uma possibilidade, começou.

O ministro deseja que o planeta acredite que a Ucrânia é a culpada pela ação, afirmando que o país é responsável pela sua posição de invadir o território dizendo ainda que “a verdade está do nosso lado; os objetivos serão atingidos”.

Os EUA, por sua vez, comunicaram 5 novas medidas contra bancos e elites russos. Em seu primeiro pronunciamento para falar sobre a invasão da Ucrânia, Joe Biden afirmou que haverá bloqueios aos ativos de quatro instituições financeiras russas, que juntas, mantém cerca de US$ 1 trilhão em ativos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.