Ucrânia é o primeiro país do mundo a aceitar doações por criptomoedas; como funciona?

No último sábado (26), pelo Twitter, o governo da Ucrânia anunciou que está aceitando doações por criptomoedas. O país aceita auxílio em bitcoin, ether e dólar tether. Por conta disso, a Ucrânia se torna a primeira nação no mundo a aceitar doações em moedas digitais de modo oficial.

Ucrânia é o primeiro país do mundo a aceitar doações por criptomoedas; como funciona?
Ucrânia é o primeiro país do mundo a aceitar doações por criptomoedas; como funciona? (Imagem: Montagem/FDR)

Diante da invasão por parte da Rússia, a Ucrânia vem buscando ajuda de diversas comunidades globais. Contudo, em meio à necessidade de ajuda mais imediata, o governo ucraniano passou a solicitar auxílio da comunidade cripto no Twitter.

“Apoie o povo da Ucrânia. Agora aceitando doações de criptomoedas. Bitcoin, Ethereum e USTD”, publicou o governo da Ucrânia no Twitter. A publicação ainda informou endereços de duas carteiras digitais.

O vice-ministro da Ucrânia, Mykhailo Fedorov ainda compartilhou três endereços de carteiras digitais solicitando doações — para que a Ucrânia lute contra as tropas da Rússia.

Um dia após essa publicação, as carteiras de bitcoin e ether oficiais do governo da Rússia já tinham totalizado mais de US$ 12 milhões.

Uma das doações que se destacou foi de US$ 1,86 milhão. Essa oferta foi realizada por um grupo de apoio humanitário — o mesmo que arrecadou milhões em NFTs (tokens não fungíveis) para ajudar nos custos legais da defesa do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, no tribunal americano.

Inicialmente, empreendedores relevantes de moedas digitais, chegaram a suspeitar que as respectivas contas do Twitter foram hackeadas. Apesar disso, posteriormente, o diplomata americano Tomicah Tillemann confirmou a veracidade — juntamente com o embaixador ucraniano Olexander Scherba.

ONGs da Ucrânia também recebem doações de criptomoedas

As Organizações não governamentais (ONGs) e instituições de caridade ucranianas também estão solicitando doações à comunidade cripto.

Um destes casos é da ONG, que arrecada fundos para militares, Come Back Alive. Após o serviço de pagamentos Patreon suspender sua conta, o grupo passou a adotar essa estratégia.

Segundo a plataforma, o ONG recebeu US$ 400 mil por meio de seus serviços. Contudo, houve uma violação nos termos de serviço, que proíbem a arrecadação de valores para auxílio militar. De acordo com a Elliptic, o grupo já conseguiu milhões de dólares em doações de moedas digitais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.