Elon Musk é investigado por venda de ações da Tesla; entenda o caso

A Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos está investigando Elon Musk e seu irmão por violar regras de negociação com informações privilegiadas. As informações foram reveladas pelo Wall Street Journal, por meio de pessoas familiarizadas com o assunto.

Segundo a reportagem, a investigação começou em 2021, quando o irmão de Elon Musk, Kimbal Musk, vendeu ações da Tesla — avaliadas em US$ 108 milhões.

A transação foi realizada um dia antes de Elon Musk solicitar aos seguidores no Twitter para votar em uma enquete. O bilionário perguntou se deveria vender 10% de sua participação na empresa.

A maioria dos 3,5 milhões de participantes votaram positivamente (57,9%). Após isso, o valor das ações da Tesla diminuiu. Apesar disso, após Musk declarar que “vender o suficiente” de papéis, houve recuperação das ações.

Investigação de Elon Musk pelo órgão regulador americano

A Comissão de Valores Mobiliários investiga se Elon Musk adiantou a seu irmão que pretendia perguntar pelo Twitter sobre a venda de papéis da Tesla.

Caso seja constatado, o empresário violou regras que impedem funcionários e membros de conselhos de companhias de negociar por meio de informações não divulgadas.

De acordo com o site CNBC, grande parte das transações internas de Musk integravam um plano de negociação “Regra 10b5-1”. Conforme documentos públicos, o plano possui a data de 14 de setembro de 2021.

Por meio deste plano, há a possiblidade de utilização interna de informações privilegiadas da companhia — e que ainda não são de conhecimento do público. O intuito é de favorecer as negociações futuras dos papéis de seu próprio empreendimento.

Musk ainda precisou vender parte de seus papéis para cobrir sua conta de impostos.

Ao Financial Times, Elon Musk negou irregularidades. Segundo o bilionário, a investigação é “uma evidência de Stevie movendo seu machado minúsculo novamente”.

Possivelmente, ele estaria se referendo a Steven Buchholz, funcionário da SEC no escritório da agência em São Francisco. O funcionário tem envolvimento em casos de execução da Comissão envolvendo Tesla e Musk.

Na última segunda-feira (21), os advogados de Elon Musk apresentaram uma queixa. Há a acusação de que a SEC teria feito vazamentos da investigação sobre Musk, sem especificar o que esses vazamentos revelaram.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.