Falta de mão de obra faz EUA disponibilizar 20 mil vistos para trabalho temporário

Especialista em Direito Internacional fala sobre as vantagens que esse movimento pode trazer para os brasileiros. Oportunidades de trabalho temporário pode ser em várias áreas.

O chamado “sonho americano”, se mudar para os EUA, trabalhar e receber em dólar, é o objetivo de muitos brasileiros.

E isso pode ser mais fácil com o anúncio do governo estadunidense de disponibilização de 20 mil vistos do tipo HB2, destinado para trabalhadores temporários.

Essa medida foi tomada devido a falta de mão de obra qualificada para diversas funções no país.

Daniel Toledo, advogado que atua na área do Direito Internacional, fundador da Toledo e Associados e sócio do LeeToledo PLLC, escritório de advocacia internacional com unidades no Brasil e nos Estados Unidos, explica melhor quais os benefícios dessa abertura.

Trabalho temporário nos EUA

Antes de tudo, se você tem o desejo de imigrar para os Estados Unidos precisa entender que esses vistos temporários não dão o direito a imigração total.

Eles servem apenas para o trabalho em um espaço de tempo.

“Os vistos disponibilizados terão um limite de tempo para residência no país, não dando total acesso a imigração. As vagas de trabalho não podem afetar o mercado de trabalho americano, suprindo apenas a falta de trabalhadores em setores específicos. Isso é benéfico tanto para empresas e empregadores, quanto para quem tem qualificações e quer ter uma experiência de trabalho nos EUA”, explica Daniel Toledo.

Esses vistos serão voltados aos trabalhos sazonais ou por temporada.

São aqueles em que o empregado é contratado apenas para um espaço de tempo.

Para Toledo o governo está fazendo essa abertura porque a população que já reside no país está acomodada em seus trabalhos.

Principalmente os informais, o que faz com que diversos setores careçam de mão de obra.

“A disponibilidade de trabalhadores no mercado americano é extremamente rasa, fazendo com que exista um déficit gigantesco. Esses americanos que não querem voltar ao mercado de trabalho, geralmente estão vendendo coisas na Amazon, trabalhando de suas casas e recebendo auxílio governamental, fazendo com que eles entrem em uma zona de conforto”, lamenta Toledo.

Por um lado, o especialista em Direito Internacional acredita que o trabalho informal pode ser ruim para o país.

Por outro, vê com bons olhos essa abertura para que imigrantes entrem no país de forma registrada e segura.

“Acredito que essas vagas farão muito bem ao mercado. E, ao mesmo tempo, abrem a oportunidade para pessoas entrarem nos Estados Unidos e começar uma vida migratória com segurança, solidez e de forma regular; além disso, irá trazer um conforto para o comércio, que vai poder respirar e voltar a engrenar da forma que deveria”, finaliza.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a editoria de Carreiras do FDR.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.