Selic pode chegar a 12,25%? Mercado faz projeções; confira o que pode acontecer

O mercado financeiro prevê que a taxa Selic pode chegar a 12,25% ao ano para o fim de 2022. Anteriormente, a previsão era de que a taxa básica de juros chegasse a 11,75% no período. As estimativas fazem parte do boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (14) pelo Banco Central.

Selic pode chegar a 12,25%? Mercado faz projeções; confira o que pode acontecer
Selic pode chegar a 12,25%? Mercado faz projeções; confira o que pode acontecer (Imagem: Montagem/FDR)

No começo deste mês, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central subiu a taxa Selic de 9,25% ao ano para 10,75% ao ano. A taxa básica de juros chegou ao nível de dois dígitos pela primeira vez após quatro anos e meio.

Em comunicado, o Copom indicou que seguirá aumentando a Selic — até que seja controlada a inflação no médio prazo. De qualquer modo, para a próxima reunião, que acontecerá em março, o Copom apontou que diminuirá o ritmo de ajuste da taxa básica de juros.

Já para o fim de 2023, o mercado financeiro prevê que a taxa de juros diminua para 8% ao ano. Neste caso, a estimativa se manteve em relação à indicada na semana anterior.

Semanalmente, acontece a atualização do boletim Focus para os principais indicadores econômicos. O relatório conta com a perspectiva de mais de 100 instituições financeiras.

O que pode acontecer se a Selic chegar a 12,25%

A taxa Selic é o principal instrumento do Banco Central para controlar a inflação nacional. Isso acontece porque, quando os juros estão maiores, o crédito se torna mais caro — de forma a reduzir o dinheiro em circulação. Consequentemente, o ritmo econômico também cai.

Diante do consumo diminuído, os comerciantes são forçados a reduzir os preços para estimular as compras — e obter receita.

Na área de investimentos, a elevação da taxa Selic torna as aplicações de renda fixa mais atrativas. Como exemplo, estão os investimentos atrelados ao CDI (Certificado de Depósito Bancário), que segue as porcentagens da taxa Selic.

Dentre os ativos ligados ao CDI, que são beneficiados com o aumento da taxa Selic, estão a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) e o Certificado de Depósito Bancário (CDB).

O aumento da taxa básica de juros também beneficia títulos do governo, como o Tesouro Selic.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.