Enem: problemas na divulgação dos resultados mostram crise dentro do Inep; entenda

A aplicação do Enem no ano passado foi envolta em uma série de problemas. A demora na divulgação do resultado do exame é apontada por servidores como reflexo do cotidiano problemático do Inep.

Enem: problemas na divulgação dos resultados mostram crise dentro do Inep; entenda
Enem: problemas na divulgação dos resultados mostram crise dentro do Inep; entenda (Imagem: FDR)

O Brasil viu problemas acontecerem no Exame Nacional do Ensino Médio de 2021 desde o início da aplicação, quando ainda não se sabia se o exame seria possível ou não, no decorrer do processo houveram demissões, denúncias de assédio moral e diversas outras questões.

O resultado do Enem 2021 estava programado para ser divulgado na última sexta-feira, 11.

No entanto, o Ministro da Educação Milton Ribeiro anunciou na quarta-feira a antecipação para as 19h daquele dia.

Daí veio mais um problema, os estudantes só conseguiram acessar o desempenho individual após as 23h.

Problemas da divulgação do resultado do Enem

Para o UOL, alguns servidores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) afirmaram que a demora na divulgação do resultado do exame aconteceu porque os servidores foram avisados em cima da hora sobre a antecipação.

Ou seja, não foi uma decisão programada de fato com antecipação. Além disso, eles também afirmam que há pessoas novatas no INEP que não estariam tão familiarizadas com os procedimentos internos, outro fator que afetou a divulgação.

Esses novos funcionários foram inseridos no órgão após mais de 30 funcionários se demitirem do INEP justamente no mês de aplicação do exame, esse foi o estopim de uma crise interna ainda não conhecida pelos brasileiros.

“Uma organização pública como o Inep leva anos para se consolidar como um instituto de credibilidade. Você não forma uma pessoa rapidamente para gerir sistemas formatizados de uma prova [como o Enem] que vai definir o futuro de milhões de jovens”, explica Claudia Costin, diretora do Ceipe (Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais) e ex-diretora de educação do Banco Mundial.

O INEP e o Ministério da Educação não comentaram sobre o caso.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a editoria de Carreiras do FDR.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.