É o fim da maquininha de cartão? Novidade do iPhone deve revolucionar pagamentos

A Apple vai lançar uma novidade que vai revolucionar os pagamentos. O Tap to Pay permitirá tornar o iPhone em uma máquina de cartão, capaz de receber pagamentos sem contato (NFC) via Apple Pay e cartão de crédito ou débito.

Primeiro, o serviço será disponibilizado nos EUA e permitirá que comerciantes aceitem pagamentos por meio da tecnologia de aproximação, sem a necessidade de um hardware extra ou um terminal de pagamentos adicional. Para habilitar o serviço no futuro, os comerciantes precisam baixar um aplicativo iOS compatível com iPhones XS ou versões posteriores.

A Apple destaca que o serviço utiliza a mesma tecnologia que torna o Apple Pay seguro para garantir a proteção dos dados durante todas as transações, que são criptografadas e processadas com o uso do Secure Element.

Dentre as primeiras empresas que oferecerão o novo recurso de pagamento da Apple a clientes empresariais nos Estados Unidos estão as fintechs Stripe e Shopify Point. A Maçã destacou ainda que outras companhias de pagamento também receberão suporte neste ano.

Um outro detalhe é que o recurso estará disponível para as plataformas de pagamento e desenvolvedores parceiros nos kits de software (SDKs) da próxima versão beta do iOS (provavelmente a segunda versão beta do iOS 15.4), para que possam integrar a função em seus próprios apps no sistema da Maçã.

Por ser uma novidade recente, a Apple ainda não deu mais detalhes sobre a previsão de lançamento do Tap to Pay em outros países.

Iphone

Steve Jobs, fundador da Apple, apresentou ao mundo o primeiro smartphone da companhia: o iPhone. O aparelho chegou para revolucionar o mercado e  a história dos telefones celulares.

A novidade chegou em 2007 para mudar o mercado dos aparelhos celulares, apresentando uma alternativa ainda mais moderna para os dispositivos que já tinham foco no acesso à internet e redes sociais. Em vez de dividir um aparelho com tela e teclado físico, a Apple criou um produto apenas com tela e um único botão na parte frontal.

O primeiro iPhone contava com conexão 2G, tela touchscreen, papel de parede único em preto (não, não era possível mudar!), mas a App Store que conhecemos hoje ainda não existia. 

Então, não era possível fazer download de aplicativos de terceiros no aparelho.

Além disso, não tinha os recursos de copiar e colar, que hoje é uma característica básica dos smartphones.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.