É possível ser MEI e trabalhar com carteira assinada? Confira regras

Governo Federal atualiza regras para pequeno empreendedor se registar como MEI. Se você atua enquanto profissional autônomo, fique atento. As exigências para se vincular no programa federal que lhe garante os direitos previdenciários foram modificadas. Acompanhe os detalhes abaixo.

O programa MEI tem como finalidade assegurar os trabalhadores que atuam por conta própria. Por meio dele, é possível ter acesso a uma série de direitos trabalhistas, como a aposentadoria e descontos nos encargos tributários.

Quais são as regras para ser MEI?

Primeiramente, você precisa conferir se está enquadrado as atividades regularizadas para quem é MEI. Depois, é necessário cumprir as exigências abaixo:

  • Possuir apenas um funcionário contratado;
  • Possuir renda bruta de no máximo R$ 81 mil, ao ano;
  • Atuar em alguma das 466 atividades permitidas ao MEI;
  • Não ser sócio ou titular em alguma outra empresa;
  • Não possuir sócio no negócio que será aberto.

Que tipo de ocupação é aceita como MEI?

Há mais de 400 atividades regularizadas pelo governo federal, abaixo, listamos as principais. Porém, você pode ter acesso a relação completa clicando aqui.

  • cabeleireiros;
  • cozinheiros;
  • eletricistas;
  • jardineiros;
  • motoristas de aplicativo;
  • caminhoneiro;
  • mecânico;
  • pedreiro;
  • baleiros;
  • comerciante de animais;
  • artigos de mesa e banho;
  • vendedor de roupas;
  • produtos de caça e pesca;
  • comerciante de rações.
  • artesãos em cerâmica;
  • produtos de bijuterias;
  • artistas de metais;
  • produção em madeira;
  • projetos com bambu;
  • atuação com cimento e gesso;
  • artesãos em cerâmica.
  • adestrador de animais;
  • mágicos;
  • editor de vídeos;

Vantagens de ser um MEI

  • Consulta do Imposto de Renda;
  • Emissões de notas fiscais e boletos;
  • Pedido de empréstimos;
  • Abertura de contas em bancos.

Como me registar como MEI?

  • Acesse o Portal do Empreendedor
  • Clique em “Quero ser MEI” e, em seguida, em “Formalize-se”
  • Crie uma conta “gov.br” ou acesse com o seu CPF, caso já tenha
  • Siga as instruções em tela. Nessa etapa, serão solicitados os seus dados pessoais, tais como número de RG e CPF, número da declaração do Imposto de Renda, endereço residencial e telefone de contato
  • Defina as atividades que serão exercidas, o nome fantasia da sua empresa e informe o local de onde irá trabalhar, por exemplo, de casa, via internet, em um endereço comercial etc
  • Confira todos os dados informados, preencha as declarações solicitadas e finalize a sua inscrição.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.