Neymar é vítima de golpe bancário com furto de R$ 200 mil

O jogador do Paris Saint-Germain, Neymar Júnior, foi vítima de um golpe bancário e um montante de R$200 mil foi furtado da conta bancária. O responsável pelo crime e que já está preso é um homem que trabalhava como terceirizado em um banco.

Logo após a prisão do criminoso, o montante foi devolvido para Neymar. De acordo com o delegado Fábio Pinheiro Lopes, diretor do Departamento Criminal de Investigações Criminais (Deic) de São Paulo, o suspeito já efetuou outros furtos em contas de pessoas famosas.

Os valores, segundo os investigadores, eram roubados em quantidades bem pequenas para que não fossem percebidas pelas vítimas. O delegado disse em entrevista a Tv Band que o criminoso tinha acesso a senhas que podiam fazer algumas movimentações bancárias.

“O que este rapaz preso fez? Pegou a senha do seu companheiro de sala, para não usar a dele, e começou a fazer pequenos furtos de dinheiro de pessoas famosas e com um poder aquisitivo alto, muito dinheiro nas contas. E essas pessoas não perceberam. Ele fez uma de R$ 10 mil, depois outra de R$ 10 mil, depois R$ 20 mil, depois R$ 50 mil. E aí totalizou R$ 200 mil”, disse o delegado.

Por fim, Fábio disse que esta conta de onde foram roubados os R$200 mil era usada provavelmente pelo pai de Neymar. Quando o roubo foi descoberto pelas vítimas, elas procuraram o banco e tiveram os valores ressarcidos. 

Empresa que patrocinou jogo de Neymar é apontada como fraude pela CVM

Um inquérito da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) apontou irregularidades como fraudes no mercado de capitais na atuação do empresário Jonas Jaimovick e de sua empresa, JJ Invest. Este caso pode passar por julgamento, porém, existe a possibilidade do caso ser encerrado com um acordo, alternativa que já foi tentado em 2018.

O empresário tinha celebridades como clientes, pessoas da alta sociedade carioca e ex-jogadores de futebol. Ele ficou famoso também após patrocinar times de futebol como o Vasco. No momento que o escândalo estourou, os jornais foram atrás de imagens de Neymar vestindo camisa com o nome da empresa de Jonas em uma partida beneficente patrocinada por ela.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.