5 sinais de que você está investindo errado em ações

Você acha que está investindo corretamente porque teve um lucro? Você não está tendo retorno e está preocupado?

Sim, você pode estar investindo errado mesmo porque obteve um lucro e sim, você pode estar investindo corretamente mesmo sem estar tendo retorno.

Bolsa de valores é longo prazo. Você pode obter lucro agora e não ter lucros constantes porque está investindo errado ou estar com a carteira negativa, mas é questão de tempo para que você obtenha excelentes retornos se está investindo corretamente.

Você sabe se está investindo corretamente? Qualquer realidade por mais dura que seja, é melhor do que a fantasia. Não seja o endividado que evita olhar o saldo da conta corrente, não se engane, leia abaixo e corrija suas falhas.

Perdendo dinheiro na bolsa (Imagem: Freepik)
Perdendo dinheiro na bolsa (Imagem: Freepik)

O número de investidores na bolsa de valores ultrapassa 4 milhões, só em 2021 o crescimento foi de 55%. O problema é que a maioria está chegando despreparado na bolsa de valores. Muitos por empolgação porque um conhecido falou da bolsa ou pela “deseducação financeira” que muitos “profissionais” tentam influenciar as pessoas ao erro por causa de conflito de interesses. É a partir daí que vamos para o primeiro erro:

Compra ação porque influencer indicou

Você sabia que a grande maioria dos influencers são patrocinados ou possuem um vínculo não oficializado ao público, com as corretoras?

Eles não falam para você investir em determinado ativo porque querem te ajudar, porque são legais, falam frases bonitas que te encantam. Você pode aprender com algumas coisas? Sim, mas se você não filtrar o conteúdo que você consome, pode ter certeza, você será influenciado de forma negativa.

As corretoras investem pesado para que o investidor compre e venda ações. É aí que as corretoras ganham dinheiro. As corretoras zeraram suas taxas não é porque são “boazinhas”, elas zeraram porque onde ganham dinheiro de verdade é na sua compra de ações, tem uma diferença de centavos entre o preço que você paga em uma ação com o preço real.

Você está pagando o influencer de forma indireta. Frase clássica do mercado financeiro: “Não existe almoço grátis”!

Segue carteira recomendada de corretora

Carteira recomendada, carteira semanal ou carteira mensal não são feitas para você lucrar, são feitas para a corretora e seus envolvidos ganharem muito dinheiro.

Observe como as carteiras recomendadas das corretoras mudam constantemente. As vezes a carteira da semana não dura uma semana, é muito contraditório.

Você acha que o maior investidor de todos os tempos fica trocando suas ações? Warren Buffett investe para o longo prazo seguindo a estratégia “Buy and Hold” (comprar e manter) que comprovadamente funciona. Ninguém ganha dinheiro no mercado de ações trocando suas ações sem sentido. Você não vai se dar bem trocando suas ações semanalmente ou todo mês. Se fosse assim Warren Buffett deixaria sua filosofia de lado.

Quem faz isso não sabe o que está fazendo e com o tempo irá abandonar o mercado, porque não funciona com grande frequência. Você pode ganhar algumas vezes, mas vai perder a maioria. O prejuízo é questão de tempo.

Investir 100% em ações

Quem faz isso, quando precisar de dinheiro e a bolsa estiver em baixa, vai ter que vender ação com prejuízo!

Outro problema é que quem investe 100% em ações, não tem tranquilidade para aguentar períodos de queda na bolsa. Imagine você com R$ 50.000,00 (100% dos seus investimentos) em ações e em 30 dias você passa a ter R$ 30.000,00. Você aguentaria a queda? Na teoria você pode dizer que sim, mas na prática, a realidade é outra.

Construa sua reserva de emergência, é o seu primeiro investimento. Acesse o conteúdo abaixo para entender melhor!

A importância da reserva de emergência

O perigo de investir sem reserva de emergência
O perigo de investir sem reserva de emergência (Fotos / Reprodução: freepik.com)

Vender ação só porque ela subiu

O famoso “comprar na alta e vender na baixa” não é tão simples.

Lembro que uma vez eu comprei uma ação por R$ 17,00 e um amigo comprou a mesma por R$ 19,00. Está ação passou a valer R$ 36,00, meu amigo vendeu e disse para eu vender, a ação foi para R$ 30,00 e ele brincou com a minha cara. Meses depois a ação valia R$ 64,00. Além da ação ter continuado valorizando, fui recebendo dividendos (participação nos lucros) da empresa. Meu amigo fez uma boa escolha?

Não venda só porque subiu e não de ouvido a quem diz que a ação está cara, subiu muito, entre outras cosias.

Tomar atitudes por causa de notícia

Infelizmente os portais mais conhecidos sobre investimentos, as corretoras foram comprando, outros que as corretoras não são donas, elas costumam patrocinar as notícias. Por qual motivo?

Como eu expliquei acima para vocês, o foco da corretora não é te educar para você se dar bem nos investimentos, o foco da corretora é que você invista e venda suas ações, para ela lucrar, não é interessante para a corretora que você invista e deixe suas ações quietas no qual a tendencia é de alta no longo prazo, o objetivo da corretora é que você venda suas ações para lucrar sobre suas operações.

Notícias boas e ruins irão surgir ao longo do tempo, mas o que importa em uma empresa no qual você investe, são os resultados (balanços). Se uma empresa aumenta o seu lucro, no médio prazo a ação tende a subir, não importa se as notícias são boas ou ruins, bolsa de valores é resultado e resultado vem com o tempo.

Estude de verdade (anos de estudos) ou contrate um especialista que não tenha vínculos com instituições. Ele estuda as empresas da bolsa, analisa o mercado e é remunerado por você, logo, ele está focado em te dar resultados e não para a corretora, se não ele perde o cliente.

Abra a cabeça, se você não descobriu quem está pagando a conta, você que pode estar bancando todo este sistema.

Um forte abraço e bons investimentos!

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Cleiton Vicente
Formado em Administração de Empresas, pós-graduado em Finanças com especializações em Investimentos, Psicologia Econômica e Planejamento Financeiro. Founder da "Finanças.Vc" e atua como Consultor de Finanças Pessoais e Investimentos com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro. No FDR, possui sua própria coluna com dicas e orientações sobre como investir com segurança e de forma descomplicada.