TikTok desiste de lançar ações na bolsa de valores; descubra o motivo

A empresa ByteDance, dona de um dos aplicativos mais populares no mundo, o TikTok, suspendeu de forma definitiva o IPO de sua offshore após o governo da China alertar a empresa a focar na segurança dos dados.

Em sua última rodada de financiamento realizada em dezembro de 2020, a empresa de mídias sociais foi avaliada em US$180 bilhões. De acordo com o Wall Street Journal, a ByteDance estava avaliando se realizaria o IPO de uma parte ou de todas as frentes do seu negócio nas bolsas dos EUA ou de Hong Kong.

Porém, segundo fontes que possuem familiaridade com o assunto, foi dito ao WSJ que Zhang Yiming, CEO da empresa, percebeu que seria melhor deixar esta ideia em segundo plano, após reuniões com reguladores de valores mobiliários e também do ciberespaço que solicitaram que a companhia se concentrasse em abordar os riscos que envolvem a segurança dos dados, entre outros pontos.

É importante destacar que a ByteDance foi alvo de pressão dos reguladores dos Estados Unidos, que durante o governo de Donald Trump, enumeraram preocupações a respeito da coleta de dados do app TikTok, que poderia ser compartilhada com o governo chinês, algo que foi desmentido pela companhia.

No ano passado, já no governo de Joer Biden, o presidente revogou a tentativa de banir o TikTok dos EUA. No entanto, o app popular ainda está no alvo de Washington e enfrenta uma revisão para determinar se ele representa uma ameaça à segurança dos Estados Unidos.

TikTok

TikTok, também conhecido como Douyin e anteriormente Musica.ly na China, é um aplicativo de mídia para criar e compartilhar vídeos curtos.

Em junho de 2018, o TikTok atingiu 500 milhões de usuários ativos mensais em todo o mundo e 150 milhões de usuários ativos diários na China.

Tornou-se o aplicativo mais baixado do mundo na App Store da Apple no primeiro semestre de 2018, com uma estimativa de 104 milhões de downloads, superando os downloads registrados pela PUBG Mobile, YouTube, WhatsApp e Instagram no mesmo período

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.