Ao assumir liderança no setor, plataforma planeja captar R$250 milhões para startups em 2022

Pontos-chave
  • Hub de investimentos da StartSe realizará 70 rodadas de captações e diversas ações para promover os os demais produtos e serviços da CapTable no mercado de investimentos em startups

Depois de captar mais de R$49,5 milhões em investimentos para 29 startups em 2021 e se tornar líder no segmento nacional, com mais de R$65 milhões captados para 45 startups desde o início de suas operações em julho de 2019, a CapTable, maior hub de investimentos em startups do Brasil, acaba de anunciar seu plano de captar R$250 milhões distribuídos em 70 rodadas até o final deste ano. O foco da CapTable é buscar aportes para empreendimentos digitais brasileiros focados em inovação e que tenham alto potencial de escalabilidade.

publicidade

De acordo com Guilherme Enck, cofundador da CapTable, a busca focará em startups que estejam em estágio Seed ou Série A. Entre os critérios a serem analisados estão fatores como produtos que tenham sido validados no mercado e que já estejam faturando.

Além disso, será examinado a solidez e a inovação proporcionada por seus modelos de negócios. Este, aliás, foi o principal aspecto apontado pelos investidores, em recente pesquisa da CapTable, como o mais importante a ser observado na hora de escolher em qual startup investir.

“O processo de seleção é fundamental para as startups e para a CapTable. Por isso que nós contamos com um dos maiores especialistas de Venture Capital, o Gustavo Piccinini, como o principal nome da nossa área de seleção e análise. Embora nosso processo seja rigoroso ao ponto de apenas cerca de 3% das startups avançarem para a plataforma, ele é primordial para fazer a filtragem do negócio e seu potencial de captação de investimentos”, explica Enck.

publicidade

O anúncio da CapTable acompanha o cenário otimista em que o investimento coletivo em startups via plataformas bateu recorde no Brasil.  De acordo com Relatório de Evolução nos Investimentos em Startups via Plataformas 2020/2021, elaborado pela CapTable, o setor registrou um aumento de 224,29%, passando de R$38.358.850,98 levantados em 2020 para R$124.397.565,88 captados em 2021.

Com o ecossistema de inovação aquecido, a tendência é que os números em 2022 sejam ainda maiores com relação aos dados do último relatório.

Dentro da própria CapTable, onde em 2019 e 2020 captações de R$500 mil costumavam demorar cerca de 90 dias para serem concluídas, em 2021 as captações passaram a ser finalizadas de forma mais ágil. O maior exemplo disso foi um recorde nacional batido pela CapTable que conseguiu levantar R$5 milhões – valor máximo permitido pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) na modalidade – para a startup Zletric em apenas 90 minutos.

Com o plano de captar R$250 milhões até o final do ano, a CapTable reafirma seu posicionamento de funding para startups. Isso envolve, além do uso da plataforma de investimento coletivo – com rodadas públicas, privadas e club deals – a consolidação do Corporate Venture Capital, produto criado pelo hub de investimentos visando auxiliar grandes corporações no processo de investir em startups inovadoras.

Atualmente, o Corporate Venture da CapTable já conta com parcerias como a com o Grupo Elfa e uma segunda empresa, ambas geridas pelo maior fundo de private equity da América Latina, o Pátria Investimentos, além de mais algumas empresas no pipeline.

Vale mencionar que as vantagens para as startups que conseguem entrar em rodadas de captação pela CapTable vão além dos investimentos captados. Ao ter sucesso em uma rodada, garante-se o acesso a potenciais novos clientes, é oferecida uma assessoria técnica para planejamento das novas rodadas de captação de investimentos e é concedido o acesso a uma comunidade de empreendedores que contribuem para o crescimento de todos neste ecossistema.

publicidade

Já no que diz respeito a investidores, 2021 foi o ano em que a CapTable estreitou ainda mais sua aproximação com fundos de family offices, fundos de Corporate Venture, aceleradoras e grupos de investidores-anjo.

Desta forma, ampliam-se as possibilidades de levantar investimentos para startups interessadas em captar junto à CapTable e aumenta-se também as oportunidades proporcionadas por meio de sua rede de contatos.

As startups interessadas em passar pelo processo de seleção para as rodadas de 2022 na CapTable podem se cadastrar por meio deste formulário.

publicidade

Liderança e Ranking Histórico

Desde que o mercado de investimento coletivo via plataforma passou a ser regulamentado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o setor expandiu e nos últimos quatros anos passou a contar com 10 plataformas especializadas em investimentos em startups.

Em janeiro de 2022 a CapTable chegou na sua 45ª captação de investimentos concluída com sucesso. Com isso ultrapassou os R$65 milhões captados, superando os R$61 milhões da EqSeed e consolidando de vez a liderança geral entre as plataformas do setor.

  1. CapTable – R$ 65.626.530,00
  2. EqSeed – R$ 61.405.000,00
  3. SMU Investimentos – R$ 56.743.700,00
  4. Beegin.invest – R$ 12.197.888,88
  5. Kria – R$ 10.327.000,00
  6. Organismo Brasil – R$ 2.943.400,00
  7. Cluster 21 – R$ 1.676.397,98
  8. Wishe – R$ 1.579.200,00
  9. Efund Investimentos – R$ 1.200.000,00
  10. Clearbook – R$ 250.000,00
  • Total: R$ 213.949.116,86
publicidade

Os valores apresentados, que são disponibilizados de forma pública dentro das 10 plataformas, reforçam o crescimento do setor e da CapTable, responsável por 39% do total captado em 2021.

“A CapTable surgiu para democratizar o acesso aos investimentos em startups e ajudar no fomento deste ecossistema de inovação. Mostramos às startups que em todo o Brasil temos um grande número de pessoas, seja um investidor qualificado ou investidor pessoa física, dispostos a aportar em seu negócio”, finaliza Enck.

Captações CapTable em 2021

Em 2021 a CapTable foi líder absoluta do mercado de investimentos em startups via plataformas no Brasil. Com sua metodologia, conquistou a confiança de mais de 5,5 mil investidores que aportaram R$49.569.030,00 milhões distribuídos em 29 startups, registrando um aumento de de 351,83% no volume captado quando comparado com os R$10.970.500,00 captados no ano anterior.

publicidade

As startups que receberam investimentos ao abrir captação junto a CapTable em 2021 foram:

  • Zletric – R$5.000.000,00
  • Beeva Brazil – R$4.564.000,00
  • Juros Baixos – R$3.000.000,00
  • Finansystech – R$2.499.000,00
  • iFriend – R$2.000.000,00
  • Orgânica 10.4.3 – R$2.000.000,00
  • Lovin Wine – R$1.999.000,00
  • Play2Sell – R$1.949.000,00
  • Hiperdados – R$1.930.000,00
  • Beaver – R$1.804.820,00
  • LeCupon – R$ 1.732.000.00
  • Play Delivery – R$1.500.000,00
  • payfy – R$1.500.000,00
  • Veriza – R$1.500.000,00
  • Weex – R$1.500.000,00
  • Quadrado Express – R$1.500.000,00
  • Easy B2B – R$1.430.000,00
  • Capital Empreendedor – R$1.395.000,00
  • Gourmetzinho – R$1.371.000,00
  • Contajá – R$1.200.000,00
  • e-comprei – R$1.158.000,00
  • Datasales – R$1.003.500,00
  • Trashin – R$1.000.000,00
  • Pinguim – R$975.000,00
  • Sqed – R$964.000,00
  • OAK’S – R$940.800,00
  • GAV – R$750.000,00
  • 4.Events – R$735.200,00
  • Essent Agro – R$668.000,00

Sobre a CapTable

Em operação desde julho de 2019, a plataforma de investimentos coletivos é um dos produtos da CapTable no mercado de investimentos em startups. Hoje, a CapTable disponibiliza todo o seu conhecimento para selecionar startups e gerar para elas conexões com diversos tipos de investidor – além do varejo, conectando-as com empresas, aceleradoras, grupos de anjo e fundos de investimento. Atualmente, o hub de investimento atua para ser um meio de garantir funding para startups, independente do veículo ou player de investimento.

publicidade

O cenário de incertezas na economia, mudanças constantes na taxa básica de juros  e necessidade de diversificar os ativos investidos estão fazendo com que o brasileiro aprenda a investir em outras áreas. A pandemia do novo Coronavírus reafirmou essa tendência.

“Nosso foco é atrair investidores que têm a visão que investir nesta modalidade pode trazer ganhos que nenhuma outra disponível no mercado é capaz de ofertar. Basta imaginar quanto tiveram de retorno os primeiros que investiram no estágio inicial de startups como 99, iFood e outros”, afirma Paulo Deitos que é um dos cofundadores da plataforma.

Desde a sua criação, a CapTable conquistou a confiança de mais de 5.600 investidores ativos que aportaram mais de R$65 milhões em startups como Alter (fintech), Trashin (cleantech), Hiperdados (proptech/SaaS), Zletric (energy as a service), Finansystech (Open Finance as a Service), payfy (fintech), Easy B2B (B2Baas), Quadrado Express (retailtech), LeCupon (fintech), Weex (fintech/traveltech), Essent Agro (fintech/agrotech), Veriza (fintech), Play Delivery (Logitech) e outras.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Mais informações sobre opções de investimentos em startups no site https://captable.com.br/.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Victor Barboza
Editor-chefe do portal de notícias FDR. É responsável por toda a apuração e compartilhamento de informações, sempre presando pela qualidade e independências das notícias veiculadas. Especialista em finanças. Possui MBA em Gestão de Negócios pela USP e Graduação em Gestão Financeira pela Estácio. Possui especializações e trabalhos acadêmicos nas áreas de educação financeira, investimentos, fintechs, gestão empresarial e psicologia econômica. É fundador da GFCriativa e Co-Fundador da Fincatch. Trabalhou com gestão financeira nas startups Tendere e Strategy Manager.