O que é significa independência financiera? Como conquistá-la?

Pontos-chave
  • A independência financeira é a capacidade de arcar com seu padrão de vida;
  • é essencial ter um bom planejamento e disciplina em relação a dinheiro;
  • Existem 4 tipos de independência financeira. Descubra quais são.

Diversas pessoas estão interessadas em investir seu dinheiro e conquistar independência financeira e isso traz o debate sobre dinheiro de diferentes formas e em diferentes canais. Assim, vamos mostrar a definição de independência financeira e como alcançar a sua.

A maior dificuldade dos brasileiros é a falta de renda suficiente para cobrir despesas básicas, no país a renda média é de R$ 1.380 em 2020, sendo que o salário mínimo ideal seria acima dos R$ 5 mil, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Porém, antes de mais nada, é preciso entender como o seu dinheiro está sendo gasto e mudar os hábitos que prejudicam o seu controle financeiro.

O que é independência financeira?

Ter sua independência financeira significa possuir a capacidade de arcar com seu padrão de vida. Sendo assim, quando as pessoas não precisam mais trabalhar para que suas contas sejam bancadas.

O problema é que o processo até alcançar esse momento de vida não é nada fácil já que  para conquistar esse objetivo, é essencial ter um bom planejamento e disciplina em relação a dinheiro.

A independência financeira não é privilégio de muitos brasileiros, mas isso ocorre pois muitos não são ensinados a lidar com dinheiro. E isso gera tanta gente endividada atualmente.

Por isso, é muito importante que a população aprenda sobre educação financeira e a ter mais controle do seu dinheiro, para conseguir juntar sua reserva de emergência.

Quais os tipos de independência

Há quatro tipos principais de independência financeira, e é importante saber qual você quer conquistar para poder traçar as melhores estratégias.

Independência de curto prazo

Isso significa ter dinheiro suficiente para viver sem o seu salário por um tempo. Esse prazo pode variar de alguns meses a um ano.

Para essa independência é preciso  uma reserva de emergência, importante para que você não contraia dívidas caso algum imprevisto aconteça como a perda de emprego, uma batida de carro, alguma doença e etc.

Independência das dívidas

As dívidas travam nossas finanças pessoais. Para evitar isso, você precisa estar com seu orçamento em dia para não gastar com juros altos e parcelas.

Independência de emprego

Para ter essa independência você já tem mais liberdade dentro da sua vida financeira. Na independência de emprego, se a sua principal fonte de renda faltar você ainda terá uma segunda fonte de receita.

Isso garante tranquilidade para o seu orçamento, por um período maior. Essa renda extra pode vir de alguns investimentos ou outras fontes.

Independência total

Neste tipo, não é necessário trabalhar por dinheiro. Você consegue viver dos rendimentos dos seus investimentos e pode arcar com as contas do mês com tranquilidade.

Além disso, consegue reinvestir parte dos lucros para aumentar seu patrimônio e perpetuar essa segurança financeira.

Como fazer o cálculo para sua independência?

Primeiro é preciso mapear seus gastos, você deve determinar um salário ideal.

Depois disso, multiplique por 12 meses e divida pelos juros reais de seu investimento. O total dessa conta é o valor que você deve alcançar para ter independência financeira.

Como ter independência financeira?

Para alcançar a independência é necessário conhecer todo o seu orçamento, para isso, você pode mapear para saber onde será necessário realizar cortes.

Assim, sabendo o momento em que você está, será possível traçar um planejamento efetivo. Organização e planejamento financeiro

Organizar as contas e os gastos é o primeiro passo. Faça um orçamento detalhado com todos os seus gastos mensais.

Anote despesas como aluguel, condomínio, mensalidades, plano de saúde, prestação do carro, contas de energia, de água, do celular e da TV a cabo. Do mesmo modo, inclua as pequenas compras do dia a dia, como por exemplo lanches e cafés.

Assim, você terá uma visão mais ampla de quanto está gastando.

Mantenha o orçamento sob controle

Depois de saber quanto e onde você gasta, mantenha esse orçamento sob controle, procurando gastar menos do que ganha.

Lembre-se que imprevistos sempre podem acontecer, mas administrar os gastos do dia a dia é importante para esse equilíbrio.

Mude hábitos

Essa é  essencial para conquistar a independência financeira. Todos temos hábitos financeiros que podem nos atrapalhar, se mapeá-los e ter uma postura ativa sobre eles pode evitar.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.