Ações do Santander (SANB11) sofrem forte queda; o que aconteceu?

Nesta quarta-feira (2), as ações do Santander (SANB11) registraram queda na Bolsa. desempenho negativo acontece após o banco divulgar os resultados financeiros do quarto trimestre de 2021. Os números ficaram abaixo das estimativas do mercado.

No quatro trimestre do ano passado, o Santander teve um lucro líquido gerencial de R$ 3,88 bilhões. Em relação ao trimestre anterior, houve uma redução de 10,6%. O desempenho foi menor do que o projetado pelos analistas consultados pela Refinitiv, que estimavam uma média de R$ 4,309 bilhões.

O retorno sobre capital próprio (ROE) do Santander foi de 20%. Em comparação aos três meses anteriores, foi observada uma diminuição de 2,4%.

No último trimestre, o banco também registrou menor margem financeira bruta. O resultado foi afetado pela redução na margem com o mercado. o Santander também teve uma alta no índice de inadimplência.

Os analistas da XP, Renan Miranda e Matheus Odaguil, veem um panorama desafiador para o banco, devido à inadimplência da carteira de crédito.

Na avaliação deles, ao considerar o cenário macroeconômico mais desafiador no curto prazo, há uma expectativa de que o Santander “pode precisar aumentar as provisões ao longo de 2022, uma vez que a taxa de inadimplência segue aumentando, potencialmente impactando sua rentabilidade”.

Em teleconferência com analistas, o presidente do conselho de administração do Santander Brasil, Sergio Rial, alega que, possivelmente, desemprego e inflação mais altos farão a inadimplência elevar em 2022.

No entanto, ele declara que o índice de inadimplência de operações vencidas há mais de 90 dias deverá seguir próximo aos patamares de 2018 e 2019.

Os executivos também declaram que o Santander segue à procura de melhorias de eficiência. Para este ano, existe uma projeção de que a carteira de empréstimos possa subir um dígito.

Desempenho das ações do Santander (SANB11)

No fechamento desta quarta, os papéis do Santander tiveram queda de 2,99%, a R$ 31,75. No dia anterior, as ações da instituição tinham apresentado desvalorização de 0,43%. Apesar disso, as ações do banco seguem positivas em 2022. No acumulado anual, a instituição registra alta de 6,14%.

Diversos analistas apresentam cautela sobre os ativos do Santander. Conforme compilação da Refinitiv, de 15 casas que cobrem a ação do banco, 10 possuem recomendação de manutenção. Ainda há 1 indicação de venda e 4 de compra. O preço-alvo médio das casas é de R$ 43,01.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.