PIS/Pasep: Qual o valor máximo do meu salário para ter direito ao abono?

O calendário de pagamentos do PIS/Pasep está prestes a começar, e os anúncios constantes na mídia despertam a curiosidade em milhares de trabalhadores sobre o direito a receber este benefício. O abono salarial é um recurso trabalhista viabilizado pelo Governo Federal uma vez ao ano. 

PIS/Pasep: Qual o valor máximo do meu salário para ter direito ao abono?
PIS/Pasep: Qual o valor máximo do meu salário para ter direito ao abono? (Imagem: FDR)

Na realidade, ele consiste em dois programas, o Programa de Integração Social (PIS) direcionado aos funcionários da iniciativa privada. O pagamento é uma responsabilidade da Caixa Econômica Federal (CEF), cujo calendário está previsto para vigorar entre os dias 8 a 25 de fevereiro. As liberações serão feitas com base no mês de nascimento do trabalhador.

Já o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) foi criado para amparar os servidores públicos e militares. Neste caso, os pagamentos são efetuados pelo Banco do Brasil (BB), e a previsão é para que sejam liberados entre os dias 15 a 24 de fevereiro. O cronograma deste benefício foi elaborado para ser colocado em prática escalonadamente de acordo com o número final de inscrição do programa. 

Apesar de possuírem agentes pagadores distintos, o PIS/Pasep possui as mesmas regras de elegibilidade, que são: 

  • Estiverem cadastrados no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Receberem remuneração mensal média de até dois salários mínimos com carteira assinada no ano-base;
  • Terem exercido atividade remunerada para pessoa jurídica, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
  • Terem seus dados informados pelo empregador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS)/eSocial.

O critério salarial, embora seja pouco falado, deve ser evidenciado. Pois há casos de vários trabalhadores com remunerações superiores a dois salários mínimos que não se atentam aos detalhes e todo ano esperam em vão receber o abono do PIS/Pasep. Junto a isso, é essencial que tenham exercido, pelo menos, 30 dias de trabalho formal, ou seja, com carteira assinada. 

Isso porque, o PIS/Pasep se baseia no salário mínimo vigente, que este ano é R$ 1.212. E é este valor que irá determinar a quantia recebida pelo trabalhador. Pois o abono salarial é cumulativo, de acordo com a quantidade de meses trabalhados, sendo que o máximo ao qual se pode ter direito é justamente o piso mencionado agora a pouco. Veja a relação a seguir para entender melhor sobre os valores:

  • 1 mês: R$ 101;
  • 2 meses: R$ 202;
  • 3 meses: R$ 303;
  • 4 meses: R$ 404;
  • 5 meses: R$ 505;
  • 6 meses: R$ 606;
  • 7 meses: R$ 707;
  • 8 meses: R$ 808;
  • 9 meses: R$ 909;
  • 10 meses: R$ 1.010;
  • 11 meses: R$ 1.111;
  • 12 meses: R$ 1.212;

Estando ciente sobre os critérios de elegibilidade e entendendo como os valores são liberados, basta conferir a respectiva data de recebimento a seguir:

PIS

  • Janeiro – 08/02/2022;
  • Fevereiro – 10/02/2022;
  • Março – 15/02/2022;
  • Abril – 17/02/2022;
  • Maio – 22/02/2022;
  • Junho – 24/02/2022;
  • Julho – 15/03/2022;
  • Agosto – 17/03/2022;
  • Setembro – 22/03/2022;
  • Outubro – 24/03/2022;
  • Novembro – 29/03/2022;
  • Dezembro – 31/03/2022.

Pasep 

  • 0 – 15/02/2022;
  • 1 – 15/02/2022;
  • 2 – 17/02/2022;
  • 3 – 17/02/2022;
  • 4 – 22/02/2022;
  • 5 – 24/02/2022;
  • 6 – 15/03/2022;
  • 7 – 17/03/2022;
  • 8 – 22/03/2022;
  • 9 – 24/03/2022.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.