Inflação e taxa de juros mais altas: confira as novas expectativas do mercado

O mercado financeiro prevê inflação e taxa de juros mais altas em 2022. Em relação à estimativa da semana passada, houve elevação na expectativa para a inflação. Já a previsão para a taxa de juros se manteve. As perspectivas fazem parte do boletim Focus, divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira (31).

Inflação e taxa de juros mais altas: confira as novas expectativas do mercado
Inflação e taxa de juros mais altas: confira as novas expectativas do mercado (Imagem: Montagem/FDR)

Para a realização do boletim Focus, o Banco Central realizou a pesquisa com mais de 100 instituições financeiras. As previsões mais recentes foram coletadas na semana passada.

Previsão do mercado para a inflação e taxa de juros

O mercado financeiro estima que a inflação oficial do país, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), chegará a 5,38% neste ano. Na semana passada, era previsto que a inflação chegasse a 5,15%. Esta foi a terceira semana consecutiva de aumento na perspectiva.

Caso a estimativa seja concretizada, o país estará acima da meta de inflação pelo segundo ano seguido. Em 2021, o IPCA chegou a 10,06%. Este foi o maior patamar desde 2015, quando ficou em 10,67%.

Neste ano, o centro da meta de inflação é de 3,50% — podendo oscilar 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, a meta será oficialmente cumprida se variar de 2% a 5%.

para 2023, os agentes financeiros aumentaram a previsão de 3,40% para 3,50%. Para o ano que vem, a meta central de inflação é de 3,25% — com a mesma margem de tolerância de 1,50 ponto percentual para cima ou para baixo.

Com relação à taxa Selic, taxa básica de juros da economia, os economistas mantiveram a estimativa em 11,75% ao ano para o fim de 2022. Se a previsão se concretizar, representará uma elevação da taxa de juros, em comparação ao patamar atual. Hoje, a taxa Selic está em 9,25%.

Nesta semana, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reúne para discutir uma possível elevação da Selic. Os analistas financeiros preveem que a taxa suba 1,5 ponto percentual — fazendo com que o índice chegue a 10,75% ao ano.

para o fim de 2023, o mercado financeiro também manteve a expectativa para a taxa básica de juros, em 8% ao ano. Ou seja, os economistas estimam que a taxa Selic reverta a tendência de alta.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.