3 soluções oferecidas pelas fintechs para resolver as dores dos bancos tradicionais

As soluções propostas pelas fintechs estão ganhando cada vez mais destaque no Brasil. De acordo com um relatório da Findexable de 2021, das 1400 fintechs que operam no Brasil em 2021, 400 são novas. Além disso, o investimento nas startups do setor mais que dobrou no último ano, passando de R$199 bilhões para R$440 bilhões no ano passado, segundo um relatório da Global Fintech Rankings.

Entre os principais investidores estão os fundos de capital e bancos. Mesmo que em alguns casos as fintechs sejam rivais diretas dos bancos tradicionais, em outros elas são verdadeiras parceiras. De acordo com uma pesquisa da Deloitte feita em 2021, essas instituições financeiras investiram cerca de 25 bilhões em tecnologia bancária de startups.

Confira algumas soluções oferecidas por fintechs para serem usadas pelos bancos tradicionais como um complemento para seus produtos e serviços oferecidos a clientes e empresas.

Teclado Inteligente para Pagamentos

É uma solução da fintech PayKey que funciona como uma extensão do próprio app do banco e pode ser habilitada pelo usuário para que faça pagamentos e outras transações sem precisar acessar o app do banco. O teclado inteligente pode ser acessado em aplicativos de mensagens e redes sociais e é diferente do Whatsapp Pay, por exemplo, por ser uma tecnologia do banco e não de um app terceiro, o que mantém o protagonismo e segurança oferecidos pelas instituições financeiras.

Salário sob demanda

Também oferecido pela PayKey, ele permite às empresas que pagam os salários de seus funcionários através de um banco específico a possibilidade de acesso instantâneo ao salário proporcional aos dias já trabalhados em um mês. A solução garante aos colaboradores um maior bem estar financeiro, já que facilita o acesso ao salário em situações de necessidade sem que seja preciso recorrer a empréstimos, por exemplo.

Verticais de crédito ‘as a service’

O mercado de crédito está migrando dos Bancos para outras empresas. É dentro desse contexto que a QI Tech oferece a infraestrutura que permite acelerar essa mudança. Qualquer empresa, podendo inclusive ser outras fintechs e bancos tradicionais, podem consumir as APIs da QI Tech para oferecer verticais de crédito para clientes finais. Dentre as verticais de landing as a service temos financiamento estudantil, crédito direto ao consumidor, financiamento automotivo e capital de giro para PJ.

Sobre a PayKey

PayKey é a fintech que oferece uma combinação de soluções bancárias incorporadas para bancos e instituições financeiras. Fundada em 2014, a fintech já recebeu mais de US$25 milhões em investimentos e foi acelerada pelo programa Mastercard Start Path. No Brasil desde agosto de 2021, a Paykey já é uma referência mundial, atendendo mais de 50 milhões de usuários em cerca de 30 bancos parceiros.

Sobre a QI Tech

QI Tech é a primeira Sociedade de Crédito Direto aprovada pelo Banco Central do Brasil. A empresa de tecnologia possui licença bancária, o que a permite operar como instituição financeira, que pode capacitar seus parceiros para que ofereçam serviços bancários 100% digitais. A QI Tech combina uma plataforma inteligente e todas as conformidades regulatórias para que seus clientes possam oferecer serviços de pagamento e crédito com segurança e da maneira que melhor se encaixe com o seu modelo de negócio.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Victor Barboza
Editor-chefe do portal de notícias FDR. É responsável por toda a apuração e compartilhamento de informações, sempre presando pela qualidade e independências das notícias veiculadas. Especialista em finanças. Possui MBA em Gestão de Negócios pela USP e Graduação em Gestão Financeira pela Estácio. Possui especializações e trabalhos acadêmicos nas áreas de educação financeira, investimentos, fintechs, gestão empresarial e psicologia econômica. É fundador da GFCriativa e Co-Fundador da Fincatch. Trabalhou com gestão financeira nas startups Tendere e Strategy Manager.